Cidades

CMTC sugere suspensão do transporte coletivo em Goiânia e Região Metropolitana

A CMTC, sugeriu aos órgãos competentes a paralização do transporte coletivo na Região Metropolitana e na grande Goiânia, para conter o avanço da pandemia pelo coronavírus

diario da manha

A Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), sugeriu na tarde desta sexta-feira (20/3), aos poderes constituídos que o transporte coletivo na região metropolitana e em Goiânia sejam suspensos, para conter a disseminação do coronavírus.

Conforme a assessoria de imprensa da empresa, “como órgão gestor, sugerimos que o transporte coletivo seja interrompido, como foi feito em algumas cidades que passaram pela pandemia, como a China e Coréia do Sul.”

De acordo com a CMTC são apenas sugestões, pois, mesmo que seja feito o transporte de 3,6,16 pessoas em um ônibus, o risco existe. “Então que tenhamos esse cuidado e atenção no transporte de pessoas. A sugestão da CMTC aos poderes constituídos é a paralização, mas não cabe a nós determinar isso”.

Superlotação de ônibus após redução da frota em Goiânia

Segundo a CMTC, houve uma diminuição do número de veículos circulando, foram retirados 220 veículos das ruas. Conforme a argumentação a circulação de pessoas havia diminuído pela as medidas de contenção do governo.

Para os usuários a situação piorou as condições do serviço oferecido, provocando medo, pois os ônibus seguem superlotados, proporcionando um risco maior de contágio. A demora e o excesso de passageiros nos ônibus vem causando revoltas e reclamações dos usuários.

Por causa desse impasse, a Defensoria Pública entrou com ação coletiva exigindo que toda frota circule integralmente. Se não forem cumpridas as determinações serão aplicadas multa de R$ 100 mil por hora de descumprimento. A CMTC diz que vai se pronunciar dentro dos próximos cinco dias, prazo dado pela justiça para manifestação.

Até o fechamento da matéria, não houve uma determinação dos órgãos competentes. Está previsto uma reunião na tarde dessa sexta-feira (20), do Ministério Público de Goiás para tratar do assunto. Assim que terminar a reunião traremos mais informações sobre o posicionamento tanto da Red mob quanto a decisão tomada pelo Ministério Público de Goiás.

Comentários