Saúde

Segurança do Paciente é foco de campanha no Hugo

No Dia Mundial da Segurança do Paciente, hospital massifica ações que já são desenvolvidas durante todo o ano: tratar o paciente como o profissional da saúde gostaria de ser tratado, com todo o respaldo e conhecimento técnico em prática

diario da manha

Profissionais do Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) já estão, a cada dia, habituados com a empatia. A intenção é que, cada um, ciente das normas técnicas e de todos os protocolos, desempenhe sua atividade de modo a fazer com que o paciente seja tratado como o colaborador gostaria de ser. Essa ideia é fortalecida nesta quinta-feira, 17, em que se celebra o Dia Mundial da Segurança do Paciente.

A finalidade das ações de Segurança ao Paciente é minimizar as ocorrências de erros relacionados à assistência hospitalar. Em relatório recente emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o erro médico é apontado como a causa da morte de cinco pessoas a cada minuto em todo o mundo. O trabalho desenvolvido no Hugo é justamente para que a unidade fuja dessa estatística alarmante.

“Nossos profissionais todos são capazes e estão em constantes treinamentos, a fim de aprimorar cada vez mais o conhecimento. Tendo isso como ponto de partida, nós estimulamos que esses colaboradores pratiquem, com cada paciente, o que desejam receber, em caso de se tornarem receptores do atendimento”, alerta o coordenador do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente, Uriel Moura Resplandes.

Uriel Resplandes conta que nesta quinta-feira o hospital tem, em seus corredores, mensagens de reforço dessas práticas. Segundo ele, além disso, a unidade também recepciona os colaboradores com a mensagem “seja você a segurança do paciente” e, ao registrar o dia de trabalho, cada profissional recebe uma mensagem que fortaleça a ideia. “Com essas ações, nós melhoramos a qualidade de vida do paciente, aceleramos o processo de tratamento e, como consequência, diminuímos o período de internação. Isso acarreta em melhor uso do dinheiro que o contribuinte investe na saúde pública”, salienta.

O Hugo tem realizado a tratativa de notificações, cumprido à risca os protocolos de segurança e estimulado, a cada dia, o seguimento dos protocolos. A ideia é fazer com que o atendimento, mesmo com tantas exigências em prol da segurança do usuário, não se transforme em algo mecânico e, por isso mesmo, a iniciativa tem como finalidade a empatia entre trabalhador da saúde e paciente.

Comentários