Saúde

O milagre da fé

Pastor Paulo Luís recebeu alta após 25 dias de internação para tratamento da Covid-19 no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP)

diario da manha

“Foi um milagre, nós temos certeza”. O relato emocionante é de Polyana de Jesus Rodrigues, que durante 25 dias passou pela angústia de ter o pai internado com o novo coronavírus. O pastor Paulo Luís Alves de Rodrigues, de 57 anos, ficou internado por 25 dias no hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP). Ele recebeu alta nessa terça-feira, 11, e vai seguir em casa fase final da recuperação, junto com a família.

O pastor deu entrada no HMAP no dia 18 de julho com o diagnóstico positivo para a Covid-19 e com sintomas de falta de ar, tosse seca, dor no corpo e dor de cabeça. Ele foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e precisou ser intubado. “Meu pai foi para Upa Buriti Sereno e de lá foi levado para o Hmap e já foi para UTI. Ele foi sedado e estava respirando com ajuda de aparelhos. O pulmão chegou a ficar 50 % comprometido, e a intubação foi bem complicada ao ponto de três médicos tentarem ajudar, pois uma gordura na região do pescoço estava impedindo o processo de intubação”, relatou a filha.

Antes de chegar ao HMAP, a família de Paulo Luís relatou que o pastor começou a sentir os primeiros sintomas na segunda semana de julho. A esposa, Divina Rosa viveu tudo de perto e em casa iniciou medicação para gripe, mas o mas o marido piorou, surgiu uma falta de ar que agravou a situação. ”No domingo, 12 de julhos, resolvemos buscar ajuda médica. Ele iniciou a medicação para Covid e ficou isolado em casa até sair o resultado do exame. Em casa, meu esposo ficou isolado recebendo tudo pela janela. Foi o pior momento de toda minha vida” afirmou Divina.

A família de Paulo nunca perdeu a fé e sempre se manteve em oração. “Houve uma noite que ele tossia sem parar, e eu andava na casa andando de um lado para o outro só sabia orar e chorar. Então quando achei que Deus ia recolher meu marido, eu me joguei no chão e fiz um voto ao Senhor de que se ele restaurasse a saúde do meu marido e se ninguém da família tivesse sido infectado, eu iria raspar a minha cabeça na máquina dois e entregaria meus cabelos ao Senhor” relatou a esposa. As duas filhas do pastor também fizeram o mesmo voto, cumpriram e rasparam a cabeça em razão da recuperação do pai. Para a família, o proposito e as orações de amigos e familiares foi fundamental para a melhora do pastor.

Após 13 dias de UTI e uma melhora significativa do estado de saúde, o paciente foi encaminhado para enfermaria Covid do Hmap. “Do lado de fora, a família, os amigos, e irmãos da igreja oraram muito para que Deus pudesse intervir e trazê-lo de volta com vida. Teve uma noite que alguns familiares e amigos foram à porta do hospital para fazer uma oração para a recuperação da saúde do meu pai”, revela a filha.

Na tarde dessa terça-feira, 11, o pastor, chamado carinhosamente pela família de “nosso milagre”, recebeu alta. A saída foi comemorada com aplausos e muita comoção de familiares e da equipe de saúde que o acolheu. “Nós estamos impressionados com a qualidade do serviço do hospital, toda equipe de médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas. Hoje, o meu pai vai para casa receber todo amor e cuidado da família. Ele está agradecido por Deus ter lhe dado de novo à vida e reconhece que a equipe do HMAP tem grande contribuição para sua recuperação. Meu pai está impressionado com o atendimento recebido no hospital e com certeza o amor da equipe também cooperou para a melhora dele. Muito obrigado a toda equipe”, concluiu Polyana.

O sucesso na recuperação dos pacientes se deve ao empenho das equipes multiprofissionais do HMAP que estão na linha de frente de combate à doença, levando assistência segura aos internados. Profissionais que trabalham incansavelmente, com agilidade e competência sempre com foco na recuperação e no tratamento humanizado.

Comentários