Aparecida de Goiânia

IBGH participa de Workshop com Hospital Sirio-Libanês

diario da manha

O Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) participou na tarde dessa segunda-feira, 6, de um workshop com o Hospital Sirio-Libanês (HSL) para falar sobre a identidade organizacional do instituto.

No seminário, que aconteceu no auditório do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP), foi finalizado e entregue a nova missão, os valores institucionais, e a nova visão da instituição nos próximos anos. Para entregar esse projeto, uma equipe do HSL realizou uma atividade batizada de linha do tempo que analisa a história da instituição nos últimos anos. A atividade abrange todas as unidades de saúde geridas pelo IBGH.

A expertise do HSL é um diferencial quando o assunto é gestão hospitalar. “Nós vamos realizar da mesma forma que fazemos no HSL. O projeto se inicia com a realização da missão, visão e valores, mas ele tem várias atividades ao longo do ano. Nós vamos produzir o mapa estratégico, objetivos estratégicos, indicadores e projetos do IBGH. Após todas essas fases, vamos executar as atividades por meio de projetos de excelência operacional”, explica Francílio Oliveira, consultor do Instituto de Responsabilidade Social Sírio-libanês.

A parceira com o HSL vai trazer para o IBGH o que há de mais moderno em gestão de saúde. “Com o planejamento estratégico a gente tem alguns direcionadores, projetos para seguirmos no futuro. Esses projetos vão utilizar metodologia de gestão de projetos e consequentemente gerar melhorias para instituição. Como estamos na fase inicial ainda não sabemos quais projetos virão para o Instituto, pois eles vão surgir a partir do planejamento estratégico. Vamos descobrir quais as necessidades do IBGH e a partir dai vamos desenvolver os projetos”, ressalta Paulo Micai, consultor do Sírio-Libanês.

Este não é o primeiro trabalho do HSL com o IBGH, as instituições são parceiras por meio do Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) que realiza diariamente videoconferência com especialistas do Sírio-libanês para orientações no tratamento de pacientes com a Covid-19.

tags:

Comentários