Política & Justiça

Concurso para analistas judiciários não terá separação de vagas por regiões do Estado

diario da manha

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) acaba de instituir novas regras para realização de concurso público para provimento de cargos do quadro único de pessoal do Poder Judiciário do Estado de Goiás, de acordo com a Resolução nº 148, de 12 de maio de 2021. A minuta de resolução foi apresentada pelo presidente do TJGO, desembargador Carlos Alberto França, na sessão do Órgão Especial desta quarta-feira (12) e aprovada pelo colegiado. A resolução considera que no edital para o próximo concurso de seleção de analistas judiciários não haverá separação de vagas por regiões. A intenção é criar um cadastro unificado de servidores, que serão lotados conforme necessidade do Poder Judiciário.

Durante explanação do tema, o presidente do Poder Judiciário goiano, desembargador Carlos Alberto França, destacou que a unificação das vagas será mais benéfica aos trabalhos da Justiça Estadual. “A realidade do teletrabalho alterou bastante a questão, uma vez que a atuação antes dependia da presença física dos servidores na comarca. Além disso, sem a separação regional, é possível lotar servidores conforme forem apuradas demandas nas comarcas”, afirmou.

A previsão é que o certame contemple o preenchimento de 101 vagas de analista judiciário do 1º grau de jurisdição. As vacâncias decorreram de exonerações e de aposentadorias recentes. No último dia 3, o presidente do TJGO determinou a realização do concurso, com a remessa dos autos à Comissão de Seleção e Treinamento do Tribunal, para adoção das providências necessárias à realização do concurso. (Texto: Lilian Cury – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Comentários