Política & Justiça

Morre Léo Mendanha, ex-deputado e pai do prefeito de Aparecida de Goiânia

Ex-deputado estadual estava internado em São Paulo desde 21 de março, quando foi levado para Hospital Albert Einstein

diario da manha
Léo Mendanha foi internado com covid-19 e faleceu em São Paulo- Foto: Reprodução/Jornal opção

Morreu na noite desta terça-feira, 6, o ex-deputado estadual Léo Mendanha. Pai do prefeito de Aparecida de Goiânia, Léo estava internado no Hospital Albert Einstein, em tratamento de covid-19, e não superou o comprometimento dos pulmões.

Ele era o presidente do MDB de Aparecida de Goiânia e atuou como deputado estadual na década de 1990. Toda a família de Léo [inclusive o filho, Gustavo Mendanha, que está internado, e netos] contraiu a doença.

Nas redes sociais, o governador Ronaldo Caiado lamentou o falecimento: “Foi com muita tristeza que recebi a notícia da morte do ex-deputado Léo Mendanha. Gracinha e eu reforçamos nossas orações para que Deus conforte os familiares, representados pelo prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, e dê forças nesse momento de dor. Contém com a gente. #Luto”.

Aos 66 anos, o político foi internado na Clínica Santa Mônica, em Aparecida de Goiânia, no dia 17 de março, mas quatro dias depois, diante do agravamento, foi transferido para São Paulo, onde passou a fazer uso da ECMO, máquina de sobrevivência extracorpórea – a mesma utilizada por Maguito Vilela e o ator Paulo Gustavo. 

Considerado uma pessoa de fácil trato e político regional, Mendanha atuou como deputado na gestão do ex-governador Maguito Vilela, entre 1994-98. Se aproximou do emedebista e foi um dos primeiros a apoiar a candidatura de Maguito a prefeito de Aparecida, em 2008.

Léo e o filho, Gustavo, que também enfrenta a covid-19

Em contrapartida, Maguito escolheu seu filho, Gustavo, para ser seu vice-candidato nas eleições de 2012 e substitui-lo em 2016 na disputa pela prefeitura.

INÍCIO

Liosmar Evaristo Mendanha era comerciante e corretor de imóveis.  

Atuou nas gestões do MDB em Aparecida, durante a década de 1980 e 1990, como secretário de Obras e Finanças. Depois se elegeu vereador e conseguiu duas eleições como deputado estadual.

Desde o início da vida política esteve ligado ao ex-prefeito  Norberto Teixeira, falecido em 2011, que comandou o município até ter início a era de Ademir Menezes, inicialmente integrado no PFL, a partir da década de 1990.

Comentários