Política & Justiça

Base aliada na Assembleia apresenta emenda de mais R$ 50 milhões para a UEG

diario da manha
Lei foi aprovada pelos deputados e sancionada, mas PSL quer anular eficácia da norma

A apresentação da emenda articulada pelos parlamentares da base governista que visa destinar mais R$ 50 milhões para a Universidade Estadual de Goiás (UEG), totalizando, assim, o montante orçamentário destinado para a unidade de R$ 301 milhões, foi anunciada hoje pelo líder do governo na Casa, deputado Bruno Peixoto.

A verba será incrementada na Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021, que começou a ser deliberada pelos parlamentares goianos na tarde de hoje, durante convocação extra.

De acordo com o líder da bancada governista na Casa, a emenda é fruto da sensibilidade do governo estadual e será voltada, sobretudo, para investimentos nos Campus de Goiânia e também no interior do estado. “A UEG junto aos deputados da base, conversaram com o governador Ronaldo Caiado e explicaram a necessidade de viabilizar maiores investimentos para a Universidade, principalmente para o custeio de despesas e manutenção, além de destinar recursos para as unidades do interior do estado e também na capital”, justificou.

O secretário-chefe Geral da Governadoria, Adriano Rocha Lima, explicou que o ajuste proposto através da emenda articulada pela base governista está acima da vinculação da regra anterior, que era de pouco mais de R$ 280 milhões. “Com mais esses R$ 50 milhões, a UEG passa a totalizar R$ 301.214.000 em recursos, valor superior ao que era praticado antes, que somava R$ 287.637.795 milhões. Desses R$ 50 milhões previstos pela emenda, R$ 20 milhões serão para investimentos e R$ 30 milhões para manutenção e custeio”, pontuou.

Atento às demandas relacionadas à comunidade escolar de todo o estado, o presidente da Casa de Leis, Lissauer Vieira (PSB) também salientou a importância do recurso que, segundo ele, vai ao encontro das principais reivindicações de toda a categoria. “Vejo que é um orçamento importante e necessário para a UEG em que o governo do estado atendeu não só as perspectivas dos professores, alunos, servidores e como também dos parlamentares goianos que conseguiram esse importante mérito para a universidade”, ressaltou.

Assinaram a emenda os deputados da base governista Álvaro Guimarães (DEM), Amauri Ribeiro (Patriota), Amilton Filho (Solidariedade), Bruno Peixoto (MDB), Cairo Salim (PROS), Charles Bento (PRTB), Chico KGL (DEM), Coronel Adailton (Progressista), Dr. Antônio (DEM), Jeferson Rodrigues (Republicanos), Henrique César (PSC), Humberto Aidar (MDB), Iso Moreira (DEM), Julio Pina (PRTB), Lissauer Vieira (PSB), Rafael Gouveia (Progressista), Rubens Marques (Pros), Thiago Albernaz (Solidariedade), Tião Caroço (PSDB, Vinicius Cirqueira (Pros) , Wagner Neto (Pros), Wilde Cambão (PSD).

LOA 2021

O projeto de lei que trata da Lei Orçamentária Anual para 2021, com o substitutivo encaminhado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) com o intuito de adequá-la à nova estimativa da receita estadual para o exercício financeiro deste ano será deliberado pelos parlamentares goianos durante as sessões de autoconvocação desta semana. A receita foi corrigida para R$ 30.746.159.000,00, sendo que a primeira estimativa ficou abaixo, cerca de R$ 30,1 bilhões. A nova proposta, que tramita com o nº 5618/20, também beneficiou os deputados com um acréscimo de R$ 100 mil em cada emenda. o nº 5618/20, também beneficiou os deputados com um acréscimo de R$ 100 mil em cada emenda.

Comentários