Política & Justiça

Na inauguração do Comitê 55, Wilder defende Centro e Cidade da Música

Durante lançamento de comitê central, Wilder Morais, candidato a vice na chapa liderada por Vanderlan Cardoso, diz que “não abre mão de devolver o Centro de Goiânia a todos os goianienses”

diario da manha

Durante lançamento do Comitê Central Vanderlan 55, realizado na noite de sexta-feira, 16, o ex-senador Wilder Morais (PSC), candidato a vice-prefeito, disse que “não abre mão de devolver o Centro de Goiânia a todos os goianienses”. Wilder também pediu apoio aos 250 candidatos a vereador e afirmou que a vitória do grupo está nas mãos deles.
Bem humorado, relatou que o futuro prefeito de Goiânia terá apoio e parcerias do Governo Federal e Estadual. E fez referência ao famoso logo da empresa Volkswagen: “Essa dupla aqui, a dupla Volkswagem, é o V de Vanderlan e W de Wilder…Pois bem, nós vamos transformar esta cidade!”.
Wilder disse que está ao lado do senador Vanderlan Cardoso por um só motivo: os dois discutiram realmente um plano de governo para Goiânia. “Fui chamado pelo Ronaldo. Era pré-candidato a prefeito. E nosso governador disse: ‘Wilder, você é um cara que tem projeto e está tentando fazer as coisas para a cidade. Vamos nos juntar todos na chapa do Vanderlan e você compõe a vice com ele’. Só pedi uma coisa: ‘governador, estudei muito a cidade. Estou com uns projetos que acho importantes. Não tenho vaidade, posso ser vice. Vamos então ligar para o Vanderlan e discutir projetos’”.
Conforme Wilder, Vanderlan Cardoso discutiu ponto a ponto: “No meu estudo precisamos criar subprefeituras. Vanderlan disse que tem a ideia de regionais. Foi assim ponto por ponto”.
Ao tratar do Centro, Wilder citou a própria empresa que existia no local onde foi instalado o Comitê Central 55: “Isso aqui já foi uma grande churrascaria. Não vamos esquecer: mais de 400 empresas do comércio varejista que estavam no Centro saíram daqui. Ao falar com nosso futuro prefeito Vanderlan, disse: não abro mão de devolver o centro da cidade para todos os goianienses”.
O Centro é um dos pontos centrais da futura gestão da coligação, mas várias regiões serão “olhadas com carinho”: “Está esquecido o Centro, a Avenida 85, Bernardo Sayão, Campinas e nós temos que resgatar isso. Vamos gerar mais de 30 mil empregos diretos e indiretos nesta região”.

Plano de incentivo
Wilder lembrou que mais de duas mil lojas estão prontas para se instalarem na região central. “Só precisamos criar um plano de incentivo, com segurança e monitoramento, em parceria com o Governo do Estado”.
O senador afirmou que a chapa pretende apresentar proposta de estacionamento para a 44 e levar mais competitividade ao segmento que atua na região e transformá-lo no polo de confecção líder absoluto do Brasil.
Wilder defendeu ainda transformar Goiânia “em referência da música”: “Vamos criar a Cidade da Música, que vai envolver todas atividades econômicas do estado. E dentro desta cidade teremos nossa vocação sertaneja, Vila Mix, Deu Praia, concertos e festivais de rock, eventos gospel, música clássica. Pessoal, nosso calendário já é maior do que o do Rio, Bahia…”
Para a “Cidade da Música”, Wilder propõe convocar a iniciativa privada, que ajudaria na criação de estúdios, arenas, Museu da Fama, shoppings e espaços gastronômicos. “Tive a oportunidade de ficar 14 meses na gestão do governador Ronaldo Caiado como secretário da Indústria e Comércio. Fizemos uma transformação: conseguimos trazer 159 novas indústrias para o estado de Goiás. E vamos fazer isso no Centro, 44, podem apostar”

Comentários