Política & Justiça

Assessor de Bolsonaro deixará o governo para assumir cargo na OEA

O assessor comenta que atuará em cargo "na área do direito", mas não especifica qual função vai desempenhar.

diario da manha
Assessor-Chefe Adjunto da Assessoria Especial do Presidente da Republica, Arthur Weintraub, participa da Solenidade de Sancao da Lei de Combate as Fraudes Previdenciarias (Assessor-Chefe Adjunto da Assessoria Especial do Presidente da Republica,

Assessor especial do presidente Jair BolsonaroArthur Weintraub anunciou em rede social nesta terça-feira (15), que deixará o governo para assumir um cargo na Organização dos Estados Americanos (OEA).

Em vídeo gravado, Bolsonaro deseja sorte ao assessor e diz que “as portas estão abertas” quando ele quiser retornar. Na gravação, o assessor comenta, ao lado do presidente, que atuará em um cargo “na área do direito”, mas não especifica qual função vai desempenhar.

Abraham Weintraub, irmão mais velho de Arthur, deixou o Ministério da Educação em junho para assumir um cargo de indicação do Brasil no Banco Mundial. Por conta do novo emprego, o ex-ministro se mudou para Washington, capital dos Estados Unidos – onde também fica a sede da OEA.

Ainda durante a gravação, Arthur lamenta a saída e diz ter sido uma honra trabalhar com o presidente. Ademais, ele agradece ao Bolsonaro pela oportunidade confiada a ele.

A exoneração de Arthur Weintraub do cargo de assessor especial da Presidência da República ainda não foi publicada

*Com informações do G1

Comentários