Política & Justiça

Deputado invade hospital na Bahia e PM é acionada

A Secretaria de Saúde da Bahia denunciou o caso. Já o parlamentar nega ter invadido o espaço

diario da manha

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) tentou invadir leitos do Hospital Riverside, na última quarta-feira (17), onde estão pacientes internados com covid-19, em Lauro Freitas, na região metropolitana de Salvador. Alden informou que a intenção era vistoriar a unidade e alegou que fará o mesmo em outros hospitais.

A Secretaria de Saúde da Bahia denunciou o caso. Já o parlamentar nega ter invadido o espaço. Ele chegou ao hospital com segurança e cinegrafista e foi impedido por funcionários que fosse até os leitos. Segundo a Secretaria, o segurança situou-se na porta de um dos quartos, onde uma paciente estava nua e tomando banho.

O deputado ameaçou dar voz de prisão a profissionais do hospital e, logo em seguida, a Polícia Militar foi acionada para registar um boletim de ocorrência. Já o Capitão afirmou que a “visita foi comunicada” e que não teria que pedir autorização. “Não preciso solicitar visita. Meu papel é fiscalizar. Não acho que o cidadão que tem de fazer isso, mas eu tenho.”, alegou Alden.

O PSL informou, em nota, que a executiva estadual do partido não defende ações de invasão a hospitais. Além disso, declarou que a fiscalização em locais públicos cabe a Ministério Público, Tribunal de Contas e polícias.

As invasões em hospitais estão ocorrendo com frequência. Na última sexta-feira (12), seis parlamentares entraram no Hospital Estadual Dório Silva, na Serra (ES). No dia 5, deputados estaduais de São Paulo entraram no Hospital de Campanha do Anhembi.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que Ministérios Públicos Estaduais investiguem casos de invasões a hospitais e ofensas a profissionais de saúde.

*Com informações do Estado de S. Paulo

Comentários