Brasil

Auxílio Emergencial: Sistema libera recurso a políticos milionários

Estão vínculados a lista, pretendentes a cargos de prefeito, vice-prefeito, vereador e deputado estadual e federal

diario da manha
Foto: Reprodução

Estadistas que portam vultuosos patrimônios aparecem na lista de Beneficiários do auxílio emergencial, pago pela Caixa Econômica Federal. Segundo informações do Globo a fonte de dados da pesquisa foi feito a partir do Ministério da Cidadania e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), revelou que políticos que foram candidatos em 2016 e 2018 que suas respectivas declarações ultrapassaram R$ 1 milhão, estão sendo amparados pelo governo.

O filtro de dados detectou 136 situações de candidatos milionários com posses somadas em mais de R$ 1 milhão em bens e estão relacionados na lista de beneficiários. Ou seja personalidades que, ainda que estivesse declarado patrimônio volumoso ao TSE, usufruíram do cadastro aprovado tendo acesso ao recebimento da segunda parcela do auxílio.

Os contratempos constatados durante o cruzamento de dados para transferência do auxílio e nas normas definidas têm ocasionado com que trabalhadores das classes A e B, que não abrange o público-alvo do recurso, sejam lançados entre meio os beneficiados.

Existem ocasiões em que o nome do beneficiário foi inserido no cadastro por outra pessoa, sem seu consentimento, além de serem constatados vários sinais de golpes, que vão ser investigados pelo órgãos competentes.

Desconheço

A pesar do sistema constar desde 15 de abril, o recebimento do auxílio emergencial, Gil Diniz Neto, que participou da corrida na campanha de vice-prefeito de Contagem (MG) pelo DEM, e detém patrimônio declarado de R$ 7,6 milhões, disse que ficou sabendo de sua situação cadastral através do contato do Globo e afirmou que desconhece essa informação de que constava na lista dos beneficiados.

O cruzamento de dados encontrou 136 casos de candidatos com mais de R$ 1 milhão em bens que constam da lista de beneficiários. São pessoas que, mesmo declarando patrimônio elevado ao TSE, tiveram cadastro aprovado e começaram a receber a segunda parcela do auxílio.

“Eu não tenho conhecimento de que estou recebendo, seu contato foi ótimo para que essa circunstância seja finalizada. Vou tentar descobrir o que realmente aconteceu, não sei a origem desse cadastro” , relatou.

*Com Informações do IG

Comentários