Política & Justiça

Precisamos enfrentar o vírus como homem e não como moleque, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro caminhou pelas ruas de Brasília e cidades circunvizinhas para contestar opinião do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

diario da manha
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) caminhou pelos comércios de Brasília e cidades vizinhas no último domingo(29/3), contestando as medidas adotadas pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e profissionais da área de saúde de todos os países que acataram o isolamento social contra a disseminação do novo coronavírus.

Bolsonaro acredita que é preciso enfrentar a doença “como homem, pô, não como moleque”. Na volta da caminhada de observação do comércio, comentou que é preciso que as pessoas tomem cuidado, principalmente os pacientes de risco, ainda salientou que um “dia todos nós vamos morrer”.

“O problema do vírus está aí, não há como negar. Temos que ter os devidos cuidados com os idosos, e também com as pessoas do grupo de risco. Agora, trabalhar para movimentar a economia é fundamental. Essa é uma realidade. O Covid-19 está por todos os lados, então devemos enfrentá-lo, mas enfrentar com garra e determinação e não como moleque. Vamos colocar o vírus diante da realidade que vivemos. É a vida, todos nós vamos morrer um dia”, afirmou o presidente, segundo a TV Globo.

Bolsonaro também explicou por que foi às ruas. “Hoje é domingo, tem pouca circulação de pessoa nas ruas. Agora, eu não convoquei ninguém para ir a lugar nenhum. Foi tudo de forma aleatória, entra lá, para aqui. Eu não aglomerei ninguém para fazer um oba oba, nada disso. Fui reconhecido, não teve nenhum grito por parte da população.”

*Com informações do Terra

Comentários