Cidades

Vereadores de Piracanjuba são afastados por suspeita de crime de concussão

Os vereadores teriam exigido, por mais de um ano, parte dos salários de suas assessoras parlamentares

diario da manha
Foto: Reprodução

Na última quinta-feira (12/12), os vereadores Rogério Valdivino Pinheiro e Luiz Carlos Nunes de Souza Junior, foram afastados do cargo pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Piracanjuba, por suspeita de crime de concussão (vantagem indevida).

De acordo com decisão, os parlamentares deverão permanecer afastados de suas funções públicas até a conclusão da ação penal e em caso de descumprimento, poderão ser presos preventivamente, além de ter que pagar multa.

Segundo o delegado que coordena as investigações, Leylton Barros, os vereadores teriam exigido, por mais de um ano, parte dos salários de suas assessoras parlamentares, sob pena de serem exoneradas do cargo.

Vereadores podem ficar até oito anos presos

O delegado afirma que a medida de afastamento foi pleiteada junto ao Poder Judiciário para evitar que os parlamentares cometam novos crimes contra a Administração Pública, bem como se utilizem de suas posições políticas para obstruírem as investigações.

Na manhã de hoje (13/12), foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nos domicílios dos investigados e também nos gabinetes dos vereadores afastados. Documentos e materiais eletrônicos que podem estar relacionados ao crime também foram apreendidos. Os suspeitos serão ouvidos na tarde desta sexta-feira e se condenados poderão pegar até oito anos de reclusão.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO