Política & Justiça

Bolsonaro: demarcação de áreas indígenas tem intenção de inviabilizar país

"Se eu demarcar agora, o fogo acaba na Amazônia", disse Bolsonaro durante reunião da Amazônia Legal

diario da manha
Foto/Reprodução

Durante reunião com governadores da Amazônia Legal, o representante do executivo, Jair Messias Bolsonaro (PSL) disse que uma das intenções da demarcação de áreas indígenas é inviabilizar o Brasil.

O encontro foi convocado para discutir medidas de combate aos incêndios na floresta amazônica. Entretanto, a reunião tem sido marcada por críticas de Bolsonaro e dos governadores às demarcações de áreas indígenas e à presença de organizações não-governamentais na região.

“Esse problema está sendo potencializado pela TV Globo e outros países porque o nosso governo não aceitou demarcar mais dezenas de áreas indígenas no Brasil.  Se eu demarcar agora, o fogo acaba na Amazônia daqui alguns minutos. É isso que alguns países querem”, declarou Bolsonaro.

Durante a reunião, Bolsonaro chegou a questionar diversas vezes em seu discurso essas demarcações e a criação de parques nacionais, o que chamou de “indústria da demarcação das terras indígenas”, que teria começado no governo Sarney e sido ampliado durante a gestão de Fernando Collor de Mello.

Além disso, na ocasião, alguns governantes chegaram a dizer que as queimadas ocorrem todos os anos, criticando assim, a repercussão internacional por causa dos atuais incêndios na Amazônia que já duram mais de 20 dias.

Comentários