Política & Justiça

Deputado Pedro Fernandes informa que não será mais o ministro do Trabalho

diario da manha

Depois de anunciar, na última semana, que havia recebido e aceitado o convite para comandar o Ministério do Trabalho, o deputado Pedro Fernandes (PTB-MA) informou que seu nome foi vetado. Em entrevista à TV Globo nesta terça-feira (2/01), o parlamentar disse que não assumirá a pasta por causa do ex-presidente José Sarney (PMDB-MA).

Conforme o deputado, seu nome criaria uma situação ruim entre o entre o presidente Michel Temer e Sarney, que é um dos políticos mais influentes do partido e principalmente no estado do Maranhão que é base eleitoral de Pedro Fernandes.

“Infelizmente, não deu, devido ao embaraço que eu crio na relação do presidente Temer com o ex-presidente José Sarney”, disse Pedro Fernandes.

O Planalto ainda não se pronunciou sobre o caso.

Convite

De acordo com Fernandes, o convite para a pasta foi feito na quarta-feira (27/12) pelo líder do partido, Jovair Arantes (GO), que teria ligado para ele enquanto estava reunido com o presidente Michel Temer.

“Depois do susto, a gente ponderou e acabou aceitando. Já não era minha pretensão concorrer [às eleições de 2018], já estou com cinco mandatos, eu já estava pensando em parar, talvez tenha sido isso que tenha ajudado a me escolher, talvez”, disse o deputado à Agência Brasil.

O parlamentar chegou a informar que sua nomeação seria publicada no “Diário Oficial da União” até sexta-feira (29) e que a posse ocorreria nesta quinta (4). Ele foi foi cotado para a vaga deixada por Ronaldo Nogueira pediu demissão na última quarta-feira (27).

Leia mais:

Pedro Fernandes diz que foi convidado e assumirá Ministério do Trabalho

 

Comentários