Política & Justiça

“Nós já temos a fórmula da derrota”

diario da manha
Doralino Araújo (PMDB)

O vice-presidente do PSDB de Posse, Doralino Araújo, o Marcha Lenta, diz que o chamado Encontro Regional do PMDB naquela cidade, sexta-feira passada, “não foi sequer uma reunião municipal, pois ninguém lá compareceu, nenhum prefeito, nem vereadores, nem representantes de outras cidades e muito menos populares, pois os presentes não passavam de 30” – e alfineta: “Um fracasso em quantidade e em qualidade”.

E explica: “Os três mosqueteiros do PMDB (Daniel, Zé Nelton e Pedro Chaves) só vieram aqui falar mal do vice-governador, um insulto ao povo de Posse que felizmente não estava lá. Xingaram para eles mesmos, Principalmente o deputado Zé Nelton. Esse deputado é um velho conhecido da crônica policial e ficou famoso, quando comandou o apedrejamento dos caixões das vítimas do Césio 137” – lembra, e arremata: Do vice-governador José Élitom, o deputado só tem o Zé. O resto é inveja e molecagem. Ele deveria era cuidar do seu umbigo, pois acaba de ser considerado persona non grata na Prefeitura de Goiânia, cujo prefeito é do PMDB. Ele e o presidente estadual do PMDB, Daniel Vilela, aquele que quer presentear as multinacionais de telecomunicações com  mais de 140 bilhões do patrimônio brasileiro. Um entreguista lesa-pátria.”

Continuando, o vice-presidente do PSDB de Posse diz que o “fato mais importante da minúscula reunião do último dia l0, que eles chamaram de Regional, foi a presença do presidente municipal do DEM, Hidelbrando Costa Irmão que discordou publicamente da candidatura do deputado Daniel Vilela a governador, ponderando que o candidato “não deveria ser necessariamente o de partido, mas um nome competitivo. Até porque o PMDB de Posse e região é uma bagunça só.”

Finalizando, ironizou o tucano: “às ponderações do presidente do DEM de Posse, o deputado Daniel Vilella disse textualmente: ‘Nós já temos a formula da derrota”.

tags:

Comentários