Política & Justiça

Temer assumirá a presidência durante viagem de Dilma a Nova York

diario da manha

Com a viagem da presidente Dilma Rousseff (PT) para Nova York, nos Estados Unidos, para participar de uma cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre a Mudança do Clima, na sede da Organização das Nações Unidades (ONU), que ocorrerá na sexta-feira, 22, o vice-presidente Michel Temer deve assumir a Presidência da República durante ausência da titular do cargo no Brasil.

A presidente tem previsão de embarcar para o exterior amanhã, quinta-feira, 21, feriado de Tiradentes e sua volta está prevista para que ocorra ainda na sexta-feira, 22.

Durante discurso em Nova York, Dilma irá abordar temas como a crise política do Brasil e o processo de impeachment que está em andamento no Senado Federal.

Em entrevistas a correspondentes estrangeiros no Palácio do Planalto, Distrito Federal, realizadas ontem, 19, Dilma voltou a criticar Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por conspirarem contra seu governo. Além disso, ela acrescentou que o Brasil tem um “veio golpista adormecido” e que não houve um presidente após a redemocratização do país que não tenha sofrido um processo de impedimento no Congresso Nacional.

O vice-presidente assume o Executivo em casos de viagens internacionais do titular. Temer, que já respondeu interinamente pelo país em outras circunstâncias, ostentará o cargo no momento de maior tensão com o Palácio do Planalto, tendo em vista o desafeto público com Dilma, que o chamou abertamente em vários momentos de golpista e o acusa de conspirar contra seu mandato.

Em outras ocasiões em que Temer substituiu a presidente, ele evitou usar o gabinete presidencial, permanecendo em seu próprio escritório, na sede da Vice Presidência da República.

ACORDO DE PARIS

O Acordo de Paris prevê limitar o crescimento da emissão de gases de efeito estufa, além da criação de um fundo global de US$ 100 bilhões, financiado pelos países ricos, a partir de 2020, para frear o aquecimento global a 1,5ºC.

O acordo foi assinado na 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima em Paris, em dezembro do ano passado.

Foram 13 dias de debates entre representantes de 195 países, para chegar a um acordo global sobre o clima.

Comentários