Anápolis

Familiares se despedem com emoção do prefeito Maguito Vilela

diario da manha

A aeronave que trouxe de São Paulo o corpo de Maguito Vilela aterrissou no hangar do Estado, no aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, por volta das 16h30. Familiares e várias autoridades, entre elas secretários municipais, presidentes de agências municipais, vereadores, deputados estaduais e federais, além de populares, aguardavam nos arredores do hangar para o último adeus a Maguito, que faleceu na madrugada desta quarta-feira, 13, no Hospital Albert Einstein.

Do aeroporto, o cortejo seguir por ruas do Jardim Guanabara e BR-153, rumo ao Paço Municipal, onde o ex-prefeito foi homenageado por salva de tiros. Ao chegar ao local, em um veículo do Corpo de Bombeiros, servidores da prefeitura e populares presentes aplaudindo e segurando balões brancos e bandeiras da campanha. Uma bandeira foi colocada em cima do caixão por um servidor da Secretaria Municipal de Governo, que já estava encoberto com a bandeira de Goiânia. Do Paço, o cortejo seguiu rumo a Aparecida de Goiânia, cidade que Maguito administrou por duas vezes (de 2013 a 2016).

O governador Ronaldo Caiado (DEM) lamentou a morte de Maguito e disse que ele vivia um dos melhores momentos de sua vida, em família e por ter saído vitorioso na eleição de Goiânia. “Ele tinha uma trajetória que o dignificava mais do que nuca. Infelizmente a vida dele foi ceifada pelas complicações advindas da Covid-19. Goiás perde”, frisou, adiantando que ele receberia todas as honras de Chefe de Estado, por ter honrado, dignificado e apresentado espírito publico.

Primo de Maguito, Leandro Vilela, emocionado, falou à imprensa sobre a perda e também de outras duas irmãs, uma delas, sua mãe, para a Covid-19. Agradeceu o apoio e as bênçãos e disse que a família se sente confortada pelas manifestações de apoio e carinho.

Homenagem

Uma homenagem foi prestada pelos servidores e secretários da Prefeitura de Goiânia ao prefeito licenciado Maguito Vilela no final da tarde desta quarta-feira (13/1) no Paço Municipal. Assim que chegou na capital, o corpo passou pelo Paço Municipal, local onde funcionários do Poder Municipal puderam se despedir segurando balões brancos e bandeiras da campanha. Uma bandeira foi colocada em cima do caixão por um servidor da Secretaria Municipal de Governo. 

“Estou muito triste. Ainda inconformada que isso aconteceu. Maguito queria tanto ser prefeito de Goiânia e qualquer percebia isso durante a campanha”, lembrou a servidora da Secretaria Municipal de Administração (Semad) Mara Sandra Parente Lemos Silva. Ela acrescentou que apesar de não ter assumida de fato a prefeitura, Maguito deixa um importante legado de união aos servidores. “Ele fez isso em Aparecida e em Goiânia não seria diferente”. 

Com uma bandeira da campanha eleitoral de Maguito Vilela em mãos, o servidor da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) Salvador Moura Ribeiro contou que guardou a bandeira para utilizar quando Maguito assumisse de fato a prefeitura. “No primeiro dia que chegasse aqui, eu iria recepcioná-lo com essa bandeira em mãos, mas infelizmente Deus quis diferente. Guardei, mas vou usá-la de uma forma que não planejei e que também não queria”, revelou o servidor. 

O servidor da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Washington Xavier, revelou que o momento é muito difícil de acreditar e que Goiânia demonstrou sua fé nesse período em que Maguito lutou bravamente pela vida. “Estamos vivenciando um momento muito delicado e difícil de aceitar. Nós, servidores da Prefeitura de Goiânia, e a população, depositamos nossa esperança e fé, mas infelizmente Deus quis diferente da nossa vontade”. O servidor da Amma acrescentou ainda que continua em oração pelos familiares. 

Comentários