Opinião

Pastor Wilmar Mendes Lopes

diario da manha

Que ale­gria ser com­pra­dre de um ver­da­dei­ro Ho­mem de Deus! Agra­de­ço di­a­ria­men­te ao Cri­a­dor dos Céus e da Ter­ra, o Eter­no, pe­lo pri­vi­lé­gio de usu­fru­ir da ami­za­de de Wil­mar Men­des Lo­pes, pas­tor evan­gé­li­co que exer­ce um Mi­nis­té­rio di­vi­no dos mais su­bli­mes, pre­gan­do em igre­jas tra­di­cio­nais, bem co­mo em pen­ten­cos­tais, aos exem­plos da As­sem­bleia de Deus. É uma cri­a­tu­ra de Deus da me­lhor qua­li­da­de e que re­ce­beu a gra­ça di­vi­na de ser cha­ma­do fi­lho do Al­tís­si­mo.

Nos­sa ami­za­de co­me­çou atra­vés do pi­lo­to Lu­is Ca­lil, que foi cam­pe­ão go­i­a­no de au­to­mo­bi­lis­mo, as­sim co­mo fez bo­ni­to em com­pe­ti­ções na­ci­o­nais e até in­ter­na­cio­nais, que, in­clu­si­ve, se­rá ho­me­na­ge­a­do em bre­ve, nes­se es­pa­ço de­mo­crá­ti­co do DM, com um ar­ti­go. Mas, des­sa vez, a ho­me­na­gem é pa­ra o em­pre­sá­rio Wil­mar Men­des Lo­pes, que mar­cou épo­ca co­mo pa­tro­ci­na­dor do au­to­mo­bi­lis­mo em Go­i­ás, quan­do pro­pri­e­tá­rio da Pneus Amé­ri­ca. Pas­sa­mos gran­de mo­men­tos jun­tos, in­clu­si­ve pra­ti­can­do atos em de­so­be­diên­cia aos man­da­men­tos di­vi­nos.

Con­tu­do, fo­mos al­can­ça­dos pe­la Gra­ça de Deus e, ho­je, tri­lha­mos ca­mi­nhos ali­cer­ça­dos nos en­si­na­men­tos de Cris­to, o Fi­lho Uni­gê­ni­to do Pai, que dei­xou seu Tro­no nos Céus, pa­ra se tor­nar ho­mem e mor­rer a pi­or mor­te, a de cruz, pa­ra sal­var a hu­ma­ni­da­de do pe­ca­do. Lem­bran­do que o pe­ca­do en­trou nes­se mun­do, atra­vés de Adão, mas atra­vés de Je­sus, o se­gun­do Adão, veio o per­dão pa­ra to­dos que acei­tam o sa­cri­fí­cio ima­cu­la­do de­le na cruz do Cal­vá­rio pa­ra nos sal­var do pe­ca­do e nos dar, gra­tui­ta­men­te, a sal­va­ção, a vi­da eter­na.

Mas an­dei pas­san­do por que­das, ca­in­do, mas sem­pre le­van­tan­do no Se­nhor Je­sus, até que ago­ra re­en­con­trei meu ama­do com­pa­dre Wil­mar, um ver­da­dei­ro ins­tru­men­to de mi­la­gres nas mãos de Deus. Ti­ve o pri­vi­lé­gio de ou­vir um ser­mão de­le, na Igre­ja Pe­dras Vi­vas, no Jar­dim Amé­ri­ca, e ga­nhei no­va mo­ti­va­ção pa­ra se­guir fa­lan­do da sal­va­ção em Cris­to Je­sus pa­ra meus fa­mi­lia­res, ami­gos e gen­te do meu con­ví­vio, o meu pró­xi­mo. Em ora­ções po­de­ro­sas, em que dei­xou evi­den­te a for­ça do Es­pí­ri­to San­to so­bre ele, o pas­tor Wil­mar Men­des Lo­pes ser­viu de ins­tru­men­to pa­ra cu­ras fí­si­cas e es­pi­ri­tua­is ali na­que­le tem­plo sa­gra­do.

Meu com­pa­dre es­tá sem­pre bus­can­do a Deus, em ora­ções, no Mor­ro do Men­da­nha, as­sim co­mo Cris­to ti­nha o cos­tu­me de bus­car o PAI NO Mon­te das Oli­vei­ras e no Jar­dim do Get­sê­ma­ni. Pe­la gra­ça de Deus, es­tou bus­can­do mai­or apro­xi­ma­ção com es­se Ho­mem de Deus, pa­ra tam­bém me en­cher do Es­pí­ri­to San­to pa­ra le­var a boa no­va de sal­va­ção a to­dos e to­das, as­sim co­mo ele vem fa­zen­do de mo­do ma­ra­vi­lho­so. Sou pa­dri­nho do fi­lho ca­çu­la de­le, o Sá­vio, que es­tá tra­ba­lhan­do em Lon­dres (In­gla­ter­ra), on­de tam­bém re­a­li­za a Obra de Deus.

Es­sa pe­que­na re­se­nha é ape­nas o co­me­ço de ar­ti­gos que pre­ten­do es­cre­ver com ex­clu­si­vi­da­de pa­ra o Ca­der­no Opi­ni­ão Pú­bli­ca, res­sal­tan­do os fei­tos de Deus, atra­vés do meu ama­do com­pa­dre Wil­mar. Que ma­ra­vi­lha vol­tar a con­vi­ver com um ho­mem que, ago­ra, só trans­mi­te pa­la­vras de amor e sal­va­ção, fa­zen­do com que to­dos que de­le se apro­xi­mem sin­tam a ver­da­dei­ra Paz dos Céus, “que ex­ce­de a to­do en­ten­di­men­to”. (Fi­li­pen­ses 4: 7). Deus se­ja lou­va­do por co­lo­car Wil­mar Men­des Lo­pes no­va­men­te em meu jor­na­de­ar por es­se Pla­ne­ta Ter­ra que, mui­to lo­go, se­rá pu­ri­fi­ca­do pe­la ação do fo­go. É gra­ti­fi­can­te sa­ber que o que Deus tem pre­pa­ra­do pa­ra to­do aque­le que Ele ama es­tá mui­to aci­ma da ima­gi­na­ção hu­ma­na. (I Co­rin­tios 2: 9). Na fo­to que ilus­tra es­te ar­ti­go, o pas­tor Wil­mar pre­ga o evan­ge­lho na Igre­ja Pe­dras Vi­vas.

 

(Jo­ão Nas­ci­men­to, jor­na­lis­ta)

Comentários