Mundo

Aos 118 anos, mulher mais velha do mundo vai carregar a tocha olímpica no Japão

Ela entrou para o Guinness World Records, o livro dos recordes, em 2019, e desde então é considerada a pessoa viva mais velha do mundo

diario da manha

A Japonesa Kane Tanaka, de 118 anos, que é considerada a pessoa mais velha do mundo, vai carregar a tocha olímpica, o símbolo dos Jogos de Tóquio, em maio. Nascida em janeiro de 1903, ela já passou por duas pandemias globais (a da gripe espanhola e a do novo coronavírus), pelas duas guerras mundiais, superou dois cânceres, e agora entra novamente para a história de seu país.

Ela entrou para Guinness World Records, o livro dos recordes, em 2019, e desde então é considerada a pessoa viva mais velha do mundo.

Nos jogos de Tóquio, Tanaka percorrerá parte dos 100 metros com a tocha olímpica em uma cadeira de rodas. Mas ela está determinada a dar os últimos passos a pé antes de passar o símbolo das olimpíadas ao próximo corredor. A título de curiosidade, ela é só sete anos mais nova que os Jogos Olímpicos modernos, que começaram em 1896.

As pessoas mais velhas que carregaram a tocha olímpica, até então, foram Aida Gemanque, do Brasil, que aos 106 anos levou a tocha nos Jogos do Rio de 2016, e o tenista de mesa Alexander Kaptarenko, que aos 101 anos correu com a tocha nos Jogos de Inverno de Sochi de 2014.

Tanaka se casou aos 19 anos, teve quatro filhos, cinco netos e oito bisnetos e trabalhou na loja de arroz da família até os 103. Atualmente Tanaka mora em uma casa de repouso.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários