Mundo

Ronaldinho é investigado por ligação ao crime organizado

Hoje (17), o Ministério Público fará a análise dos celulares de Ronaldinho e do irmão

diario da manha
Foto: Reprodução

Detidos provisoriamente desde o último dia de 6 de março, Ronaldinho Gaúcho e o seu irmão Assis estão sendo investigados por associação ao crime organizado no Paraguai. De acordo com o Ministério Público (MP), o ex-jogador teria emprestado sua imagem para uma organização qualificada como criminosa, que poderia ter lavado até 400 milhões de dólares (cerca de R$ 2 bilhões) no país.

O Ministério Público também investiga se o esquema sonegou impostos e tem algum tipo de envolvimento com o narcotráfico.

Hoje (17), o MP fará a análise dos celulares de Ronaldinho e do irmão e pode esclarecer por que os dois apareceram com um passaporte forjado e documento de identidade paraguaio. Os promotores do caso consideram que os celulares de ambos são evidências importantes.

Na quarta-feira (18), a empresária Dalia López, que é considerada o cérebro da organização e que está desaparecida há 10 dias, é convocada para testemunhar. O Ministério Público a acusa de ter um esquema com várias empresas de fachada, que seria dedicado a promover atividades criminosas.

Até agora, 16 pessoas estão sendo acusadas de envolvimento no escândalo ​​, dez dos quais cumprem detenção preventiva.

*Com informações do Lance

Comentários