Meio Ambiente

Inmet alerta sobre onda de calor e risco de morte em regiões do Brasil

Inmet emite alerta sobre risco de morte em regiões do Brasil devido a onda de calor para que as pessoas tenham cuidados redobrados com a saúde nos próximos dias

diario da manha
Foto: Reprodução

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em algumas regiões brasileiras a onda de calor pode provocar morte por hipertermia. O instituto emitiu alertas para risco de morte para algumas localidades do país que se estendem até a próxima sexta-feira (9).

Segundo o Inmet o perigo de morte por hipertermia ocorre em partes das regiões Centro-Oeste e Sudeste, áreas do Tocantins, além do Norte do país. Dentre estas, há regiões onde as temperaturas estão 5ºC acima da média.

Em entrevista ao G1, o meteorologista Olivio Bahia afirmou que o aviso é emitido quando as temperaturas registradas superam em cinco graus a temperatura média da área.

“De dois a três dias, o alerta é amarelo. O laranja é quando a condição de temperatura acima da média varia de três a cinco dias. Acima de cinco dias, como agora, o alerta passa a ser vermelho”, explicou.

Regiões em alerta

As regiões que registrarão 5ºC acima da média por mais de cinco dias consecutivos de acordo com levantamento feito pelo Instituto Nacional de Meteorologia são o Distrito Federal, Goiás (Centro, Leste, Sul, Norte e Noroeste Goiano) e Mato Grosso.

Outras regiões como o Mato Grosso do Sul, Minas Gerais (Triangulo Mineiro e Alto Paranaiba), além de São Paulo e Tocantins também poderão registrar temperaturas acima da média.

Apesar de ser incomum mortes associadas a onda de calor no Brasil, como explica Olivio Bahia, o Inmet recomenda que a população contate a Defesa Civil pelo telefone 199 em caso de emergência.

“No Brasil não é comum, mas sabemos que o corpo humano sente. Essas mortes provocadas pelas ondas de calor são mais frequentes na Europa”, aponta o meteorologista.

Risco de hipertermia

Hipertermia é a condição caracterizada pela elevação da temperatura corporal quando o organismo produz ou absorve mais calor do que consegue dissipar. Os sintomas no estágio inicial da hipertermia segundo o portal AbcMed são a transpiração intensa, respiração rápida e pulso fraco.

Conforme o portal, se a doença progredir pode haver secura da pele e dilatação dos vasos sanguíneos além de outros sinais como a desidratação intensa, náuseas, vômitos, dores de cabeça, pressão arterial baixa, desmaios ou tonturas. Eventualmente, em casos mais graves, pode ocorrer falência dos órgãos, inconsciência e morte.

Por isso, o Inmet também alerta que a ingestão de líquidos deve ser aumentada e recomenda evitar a prática de atividades físicas ao ar livre entre as 10h e 17h e o uso de protetor solar.

Comentários