Internacional

Biden cita Bolsonaro no informe atual

O informe anual, produzido pelo Departamento de Estado norte americano, cita diretamente os ataques de Jair Bolsonaro contra a imprensa

diario da manha

O informe anual, produzido pelo Departamento de Estado norte americano, cita diretamente os ataques de Jair Bolsonaro contra a imprensa. No informe está descrito abertamente as violações de direitos fundamentais no Brasil. Tal ato pode ser um sinal que os direitos humanos estarão no centro da política externa do governo de Biden.

O documento é produzido todos os anos e envolve uma avaliação de todos os governos do mundo. Na edição publicada na última terça-feira (30), em Washington, o presidente Bolsonaro foi citado de uma forma negativa.

“A constituição e a lei estabelecem a liberdade de expressão, inclusive para a imprensa, mas o governo nem sempre respeitou este direito”, aponta o informe, assinado pelo chefe da diplomacia de Biden, Antony Blinken.

De acordo com o Departamento de Estado os jornalistas são constantemente mortos, ou sujeitos a assédio, ataques físicos e ameaças como resultado de suas reportagens publicadas. No documento é citado um caso que aconteceu em maio do ano passado. O jornalista Leonardo Pinheiro foi morto enquanto conduzia uma entrevista em Araruama, no Estado do Rio de Janeiro. Até outubro, as autoridades não haviam identificado nenhum suspeito ou motivo.

Contudo, a forma com que o presidente do Brasil se refere aos jornalistas e a imprensa em geral é algo que vai totalmente contra o governo de Biden, que deixa claro no documento não ser a favor de tal tratamento.

Leia também:

Comentários