Internacional

Rússia testa com sucesso um novo modelo de internet para o país

diario da manha

Rússia testa internet própria e obtém sucesso. (FONTE: Dinheiro Vivo)

A Rússia testou com sucesso uma alternativa em todo o país à Internet global, conforme anunciou seu governo. Os detalhes do teste eram vagos, mas, de acordo com o Ministério das Comunicações, os usuários comuns não notaram nenhuma alteração. Os resultados serão agora apresentados ao Presidente Putin.

Os especialistas continuam preocupados com a tendência de alguns países “desmontarem” a internet. “Infelizmente, a  direção que a Rússia está tomando é apenas mais um passo no crescente desmembramento da internet”, disse Alan Woodward, cientista da computação da Universidade de Surrey

“Cada vez mais, países autoritários que desejam controlar o que os cidadãos veem estão seguindo o que o Irã e a China já fizeram. “Isso significa que as pessoas não terão acesso ao diálogo sobre o que está acontecendo em seu próprio país, e serão mantidas dentro de sua própria bolha”, completa Alan.

Como uma internet doméstica funciona?

A iniciativa envolve restringir os pontos em que a versão da rede russa se conecta à sua contraparte global, dando ao governo mais controle sobre o que seus cidadãos podem acessar. Dessa forma, se o governo estabelece que um site de cassino online não deve ser acessado pela população, então a população não terá sequer permissão para localizar o endereço URL. 

“Isso efetivamente levaria os ISPs (provedores de serviços de Internet) e as empresas de telecomunicações a configurar a Internet dentro de suas fronteiras como uma intranet gigantesca, assim como uma grande corporação”, explicou Woodward. Os países recebem serviços Web estrangeiros através de cabos submarinos, que são pontos de conexão nos quais os dados são transmitidos para e de redes de comunicação de outros países. Eles precisariam ser bloqueados ou pelo menos regulamentados.

Isso exigiria a cooperação dos ISPs nacionais e seria muito mais fácil de conseguir se houvesse apenas algumas empresas estatais envolvidas. Quanto mais redes e conexões um país tiver, mais difícil será controlar o acesso. Então, a Rússia precisaria criar um sistema alternativo. No Irã, a Rede Nacional de Informações permite o acesso a serviços da Web, enquanto policia todo o conteúdo da rede e limita as informações externas. Esse serviço é administrado pela empresa estatal de telecomunicações do Irã.

Desafios técnicos

Um especialista alertou que a política poderia ajudar o estado a reprimir a liberdade de expressão, mas acrescentou que não era uma conclusão precipitada de que teria sucesso. “No passado, o governo russo enfrentou desafios técnicos ao tentar aumentar o controle online, como seus esforços malsucedidos para impedir que os russos acessem o aplicativo de mensagens criptografadas Telegram“, disse Justin Sherman, um membro da política de segurança cibernética da Nova América. 

O Telegram já havia sido proibido pelo governo anteriormente. (FONTE: Estado de Minas)

“Sem mais informações sobre esse teste, porém, é difícil avaliar exatamente até que ponto a Rússia progrediu no caminho em direção a uma Internet doméstica isolável. E na frente dos negócios, resta ver o quanto a Rússia doméstica e estrangeira receberão”.

Agências de notícias locais, incluindo o Pravda, informaram que o vice-chefe do Ministério das Comunicações havia dito que os testes foram executados conforme o planejado.

A agência de notícias estatal Tass informou que os testes avaliaram a vulnerabilidade dos dispositivos e também envolveu um exercício para testar a capacidade do Runet de enfrentar “influências negativas externas”.


tags:

Comentários