Internacional

Greve geral na França contra reforma da Previdência

Nesta quinta-feira (5/12) a França tem um dia de greve geral contra o projeto de reforma da Previdência defendido pelo presidente Emmanuel Macron, que afeta vários serviços no país, incluindo trens, aviões, escolas e hospitais.

diario da manha
Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (5/12) a França tem um dia de  greve geral contra o projeto de reforma da Previdência defendido pelo presidente Emmanuel Macron, que afeta vários serviços no país, incluindo trens, aviões, escolas e hospitais. Quase 250 comícios estão previstos em dezenas de cidades francesas.

A greve geral afeta vários serviços no país, incluindo trens, aviões, escolas e hospitais. Para evitar o caos nos transportes, muitos franceses optaram por trabalhar de casa. ou caminhar de suas casas até o trabalho.

Muitos turistas ficaram  surpresos ao ver as portas do metrô fechadas. Até a Torre Eiffel, um dos monumentos mais visitados da França,  permanecerá fechada nesta quinta-feira(5).

A paralisação de parte dos controladores aéreos obrigou a Air France a cancelar 30% dos voos domésticos e 15% dos voos europeus. Também a companhia britânica de baixo custo EasyJet cancelou 223 voos nacionais e internacionais de curta distância .

Muitas escolas do país permaneceram fechadas com quase 70% dos professores do ensino básico em greve. Ainda aderiram a paralisação, policiais, garis, advogados, aposentados e motoristas de transportadoras, assim como os “coletes amarelos”. A greve também foi apoiado por 182 artistas e intelectuais,

A greve, motivada pela reforma da Previdência tem como objetivo eliminar os 42 regimes especiais que existem, eliminando privilégios a determinadas categoria profissionais. 
O governo francês pretende estabelecer um sistema único, no qual todos os trabalhadores terão os mesmos direitos no momento de receber a aposentadoria, garantindo que “cada euro cotado dará a todos os mesmos direitos”.

Com informações do Correio Braziliense



Comentários