Esportes

Grêmio Anápolis com fome de título

Temos o entendimento de que independente do adversário e por mais difícil que seja, temos o nosso valor, respeitamos, mas não tememos a ninguém”, diz Cléber Gaúcho

diario da manha

O Grêmio Anápolis chegar a final do Campeonato Goiano desta temporada é uma grata surpresa, principalmente pelo o que a equipe demonstrou durante a competição. Mas, pensar que a Raposa vai se contentar apenas em chegar a decisão do estadual, é um leve engano, afinal o time segue com sede de conquistas, além das já alcançadas na temporada.

Pelo menos é o que dizem tanto o zagueiro Darnley como o treinador Cleber Gaúcho. O time que no início da competição tinha como objetivos chegar a uma série D de Campeonato Brasileiro, conseguiu isso e inclusive a classificação para a Copa do Brasil.

Mas essas conquistas não satisfizeram nem atletas e nem treinador, é o que explica o zagueiro Darnley, que inclusive atuou em uma temporada com a camisa do adversário desta final.

“A gente não pode fugir muito do que a gente tem feito até agora no campeonato né. Acredito que tivemos uma boa sequência de atuações. A semifinal foi diferente, porque a gente teve que escolher um estilo de jogo, sabendo que o adversário tecnicamente é superior, e a gente teve que se moldar de acordo com o jogo. Na final a gente precisa fazer melhor, e claro que o objetivo do clube hoje é conquistar o título, já que chegamos na final, a gente não pode apenas se contentar em estar na decisão, pois o objetivo agora é conquistar o título”, comenta.

O defensor da raposa lembrou na entrevista que o clube tinha outros objetivos antes do início da competição, mas que no decorrer da disputa do campeonato estadual e a maneira da equipe atuar cada um deles foram conquistados. Para o atleta o ambiente, a forma de trabalho e as condições fornecidas pelo clube foram importantes para o time chegar onde está hoje.

“Quando começou o campeonato, para muitos o Grêmio era uma carta fora do baralho, mas no decorrer da competição a gente foi conquistando o respeito de todos. E viu que a gente tem um grupo competente, capacitado, para chegar numa decisão e conseguir uma coisa importante que é o título”, explica.

Peso de chegar a Final

A decisão desta temporada é a primeira do Grêmio Anápolis, a certeza é de alguns jogadores vão sentir o peso de jogar uma partida como essa. No entanto, o zagueiro da Raposa afirma que nesse momento não tem peso, isso porque o peso que os atletas tinham antes da competição, de conquistar a vaga para a Série D da próxima temporada e para a Copa do Brasil foi tirado ao longo do torneio, com essas conquistas.

“Óbvio que a gente chegou na final com méritos, e temos que ter muita responsabilidade com o que a gente vai fazer, porque estamos representando uma instituição muito séria. Então a gente sabe que vai ser uma final difícil, sabe que vai enfrentar uma equipe muito qualificada que é o Vila Nova. Eu participei de uma temporada com eles, então sei bem como é jogar lá, como é a qualidade deles, e a pressão que eles têm também. Então acredito que vai ser um jogo difícil, um jogo aberto, e que vai ser definido nos detalhes, e espero que esses detalhes estejam ao nosso favor”, salienta.

Darnley acredita que por se tratar de uma decisão as forças das duas equipes se equiparam, e que é 50% de chances para cada um, mas o zagueiro lembra bem da história colorada, e joga o favoritismo para a conquista do título para o lado alvirrubro, mas não perde a confiança de que a Raposa tem totais condições de levantar a taça desta temporada.

“Ambas as equipes sejam em igualdade de força, e a gente sabe que o Vila Nova pela sua história chega com um favoritismo maior que o nosso. A gente sabe da força, reconhece o nosso mérito, pois chegamos em uma final e não foi atoa. E a gente sabe que vai ser um jogo difícil, mas que temos totais condições de vencer a decisão e sermos campeões”, conclui.

Respeito a gente tem, mas medo não é com a gente

O comandante da Raposa, Cléber Gaúcho foi questionado se haveria alguma mudança na postura da equipe em relação ao que foi nos jogos das semifinais com o Atlético Goianiense, e para ele nada muda em relação a isso. Ele salienta a questão de se respeitar o adversário seja qual for, porém ele é direto ao dizer que o seu time não teme a ninguém.

“Acreditamos naquilo que a gente construiu durante todo o trabalho, que foi transferido para os jogos, então temos o entendimento de que independente do adversário e por mais difícil que seja, temos o nosso valor, respeitamos, mas não tememos a ninguém”, comenta.

Para Cléber Gaúcho as conquistas do time até aqui são um grande feito, principalmente por ter agora um calendário para a próxima temporada. Mas, o treinador acredita que ainda falta algo e que essa falta pode ser preenchida com a conquista do título de campeão goiano de 2021.

“É lógico que você que quando você chega a uma final, você quer ser campeão, então vamos fazer o possível para conquistar esse título, até porque os campeões nunca são esquecidos, e para realmente coroar um trabalho, para ele ser consolidado com aquela felicidade de 100% nada melhor do que esse título, que vai ser extraordinário para o Grêmio Anápolis como instituição, para os atletas que estão aqui que são comprometidos, para a diretoria e comissão técnica. Então vejo que temos condições de ganhar esse título nesses dois jogos, e se tivermos o nosso esforço recompensado com essa conquista vai ser uma coroação total do trabalho desempenhado até aqui”.

Para o comandante do Grêmio Anápolis as duas equipes chegam a decisão com fome de título. Vale lembrar que o Vila Nova não sabe o que é ganhar um estadual da primeira divisão há 15 anos, enquanto a Raposa tem a oportunidade de ganhar o título pela primeira vez.

“Eu vi um crescimento muito grande do Vila Nova no decorrer da competição, que oscilou em alguns momentos na competição, e eles fizeram jogos muito consistentes e competitivos ao máximo na reta final, e isso por si só já mostra a gana e a vontade que eles estão em relação a buscar também o título. E não é diferente do nosso lado, em relação ao que disse do Vila Nova, temos muitos atletas aqui que ainda não estiveram na situação de disputar um título tão importante como é o Campeonato Goiano, o Campeonato estadual, e isso já é motivo de satisfação, mas para ela ser completa, a gente necessita alcançar esse título, e isso por si só mostra a fome e a gana que a gente vai levar para dentro de campo para tentar a conquista do título inédito”, completa.

Leia também:

Comentários