Esportes

Bolt afirma que não teve uma 'chance justa' no futebol

“Acho que não tive uma chance justa. Não fiz as coisas da maneira que queria, mas é algo que acho que teria sido bom", disse Usain Bolt ao canal de televisão australiano Nine nesta quinta-feira (6)

diario da manha
Foto: Reprodução

O ex-velocista jamaicano e recordista dos 100 e 200m, Usain Bolt, declarou ao canal de televisão Nine nesta quinta-feira (6) que acha que não teve uma “chance justa” ao tentar ingressar no futebol profissional. Após deixar o atletismo em 2017, o oito vezes campeão olímpico buscou em 2018 começar uma nova carreira no clube de futebol australiano, Central Coast Mariners.

Conforme informações da agência AFP publicadas nesta quinta-feira (6) pela revista IstoÉ, Bolt pretendia concretizar um sonho de criança: ser jogador de futebol. Apesar de ter marcado dois gols em um amistoso de pré-temporada, o contrato com o time, um dos oito clubes fundadores da Liga Profissional de Futebol da Austrália, não foi assinado.

“Acho que não tive uma chance justa. Não fiz as coisas da maneira que queria, mas é algo que acho que teria sido bom”, explicou. “Mas, às vezes na vida você fracassa e precisa saber como avançar”, avaliou.

Bolt havia tentado a carreira no futebol em outros países

Conforme a matéria, o multicampeão olímpico de 33 anos também havia tentado ser jogador de futebol em times da Alemanha, África do Sul e Noruega. No entanto, mesmo com a tentativa frustrada, não se arrepende de buscar outra carreira.

“Às vezes eu digo a mim mesmo que não funcionou como eu gostaria, porque amo muito o futebol. Às vezes, sim, eu ainda penso nisso, mas como eu disse, são coisas que você precisa saber como superar”, enfatizou.

Comentários