Esportes

Goiás joga contra Ceará, com estreia de Adílson Batista

O time goiano busca a quarta vitória consecutiva no Brasileirão

diario da manha
Foto: Reprodução

O Goiás joga fora de casa contra o Ceará no domingo (6/9), às 16h, no estádio Castelão, em Fortaleza. O esmeraldino goiano comandado por Ney Franco, encara a terceira partida seguida com estreia de técnico no time adversário. Nas duas últimas partidas, o Goiás jogou contra Palmeiras e Cruzeiro, que estreiavam seus treinadores, Mano Menezes e Abel Braga, respectivamente.

O Verdão vem de uma sequência boa no Brasileirão, três vitórias consecutivas. Dois triunfos no Serra Dourada (Fluminense e Cruzeiro) e um, fora de casa (São Paulo). Porém, o Goiás quer se manter distante da zona de rebaixamento e o técnico Ney Franco diz que a estreia de um treinador deixa a equipe adversária mais motivada, portanto, é preciso estar atento.

“Esse impacto de troca de treinador, ele sempre surte um efeito. Então, quando se muda um treinador, no jogo seguinte a equipe tem uma mobilização enorme. Vamos pegar uma equipe motivada, que quer vencer e mostrar um bom desempenho para o treinador novo. Aumenta ainda mais o grau de dificuldade do jogo”, disse o treinador do Goiás.

No Ceará, Adílson Batista fez o segundo treino à frente da equipe, que liberou imagens do aquecimento e de uma atividade técnica. O treinamento foi parcialmente aberto para a imprensa. O novo técnico do Vozão provavelmente não deve fazer muitas alterações e terá à disposição o atacante Leandro Carvalho.

Com melhor defesa do 2° turno, Goiás vem recebendo elogios

A equipe do Goiás tem a melhor defesa do segundo turno do Brasileirão até o momento. Sem levar nenhum gol, a parte defensiva do esmeraldino vem sendo bastante elogiada e Ney Franco explicou que o Verdão está priorizando a defesa, mas também pensando no ataque.

“Fizemos cinco gols e não tomamos nenhum. Acho que está aí a demonstração do equilíbrio da equipe neste segundo turno. É uma equipe que prioriza a parte defensiva, mas também não abre mão do ataque. A gente achou este equilíbrio”, contou o técnico.

Comentários