Esportes

Messi é eleito pela 6º vez o melhor jogador do mundo

diario da manha
Foto: Tullio Puglia/FIFA/Getty Images

Lionel Messi foi eleito pela 6º vez, o melhor jogador do mundo, na premiação Fifa The Best 2019, em cerimônia realizada em Milão, na Itália. O atacante do Barcelona desbancou o holandês Van Dijk, que tinha sido eleito o melhor jogador da Europa pela Uefa e o português Cristiano Ronaldo, que não compareceu na cerimônia.

O argentino se igualou à brasileira Marta, também seis vezes eleita a melhor jogadora do mundo. Em seu discurso, Messi agradeceu o prêmio individual, mas enalteceu a importância do coletivo. “Na verdade, eu sempre digo que o prêmio individual é secundário, o mais importante é o coletivo. Mas hoje é especial para mim, tive a oportunidade de estar ao lado da minha mulher e de dois dos meus três filhos.” disse, o melhor jogador do mundo 2019.

O último prêmio da noite foi o de melhor jogadora do mundo, que consagrou a meia e capitã da seleção dos EUA, Megan Rapinoe como a grande vencedora. A americana estava na disputa ao lado da companheira de seleção americana, Alex Morgan e a inglesa Lucy Bronze. Ao receber o prêmio, Megan enfatizou em discurso, a importância de ser contra o racismo e a homofobia no futebol.

“Se todo mundo se posicionasse contra o racismo como todas essas pessoas se posicionaram, se todos se posicionassem contra a homofobia como as jogadoras LGBT fazem para jogar futebol. Temos a oportunidade de usar esse jogo lindo para realmente mudar esse mundo para melhor. Temos um poder incrível nesta sala”, afirmou Rapinoe.

Entre os principais prêmios da noite, Jürgen Klopp superou Pep Guardiola e Mauricio Pochettino e foi eleito o melhor técnico do ano. E a técnica da seleção americana, Jill Ellis conquistou a Copa do Mundo da França e o troféu de melhor técnica de futebol feminino do mundo.

O prêmio Puskás 2019 foi para o atacante húngaro Daniel Zsóri, do Debreceni, com o gol mais bonito do mundo, desta temporada. O jovem de 18 anos concorria com os golaços de Lionel Messi, do Barcelona, e Quintero, do River Plate. O técnico argentino Marcelo Bielsa e o time que ele dirige, Leeds United, venceram o prêmio Fair Play Fifa.

A holandesa Sari van Veenendaal, de 29 anos, foi eleita a melhor goleira do mundo. O goleiro Alisson, ganhou o troféu de melhor goleiro do mundo, superando o colega de seleção Ederson e o goleiro alemão do Barcelona, Ter Stegen. “Estou sem palavras, obrigado Deus por estar aqui, recebendo esse prêmio das mãos de uma grande brasileira, a Rainha Marta”, discursou o goleiro da seleção brasileira.

Veja como ficou a seleção mundial feminina e masculina da FIFPro

Foto: Flavio Lo Scalzo/Reuters

A seleção mundial feminina da FIFPro é: Sari van Veendaal (Holanda), Lucy Bronze (Inglaterra), Nilla Fischer (Suécia), Kelly O’Hara (EUA) e Wendie Renard (França); Julie Ertz (EUA), Amandine Henry (França) e Rose Lavelle (EUA); Alex Morgan (EUA), Megan Rapinoe (EUA) e Marta (Brasil).

Foto: Flavio Lo Scalzo/Reuters

Já a seleção mundial masculina FIFPro: Alisson (Brasil), De Ligt (Holanda), Sergio Ramos (Espanha), Van Dijk (Holanda) e Marcelo (Brasil); Modric (Croácia), De Jong (Holanda) e Eden Hazard (Bélgica); Mbappé (França), Messi (Argentina) e Cristiano Ronaldo (Portugal).

Além de Messi, torcedora brasileira roubou a cena na premiação

A torcedora palmeirense Silvia Grecco, que narra os jogos do time para o filho Nikollas, que é cego, venceu o prêmio Fifa Fan Awards. A reportagem produzida pela Rede Globo, foi feita pelo repórter Marco Aurélio Souza. A brasileira dividiu o prêmio com o uruguaio Justo Sánchez, que concorria com ela na disputa no prêmio. “Eu gostaria de compartilhar este prêmio com o senhor Justo Sánchez, que também tem uma linda história de amor com o filho dele.”, disse Silvia.

“Nikollas, aqui na frente estão muitas pessoas, muitos jogadores, muitos ídolos, estamos aqui representando nosso time, Palmeiras, e todos os torcedores do Brasil e do mundo, todos aqueles que torcem pela pessoa com deficiência. O futebol pode transformar a vida dessas pessoas, e com o simples gesto de narrar os jogos para o meu filho, tivemos a oportunidade de um jornalista da TV Globo, Marco Aurélio Souza, nos ver com os olhos do coração”, finalizou Sívia Grecco.

Comentários

Mais de Esportes