Esportes

Após torcedor símbolo perder luta contra o câncer, filhos vão à Copa da Rússia homenageá-lo

diario da manha

Uma das imagens mais marcantes da Copa de 2014 foi a do torcedor gaúcho Clóvis Acosta Fernandes, que segurava uma réplica da taça e chorava pela derrota humilhante do Brasil para a Alemanha. O porto-alegrense morreu, em 2016, vítima de câncer.

Contudo, os filhos dele, Gustavo, 33 anos, e Frank Damasceno, 39, foram assistir aos jogos na Rússia em homenagem ao pai. Além disso, os irmãos levaram o tradicional chapéu que Clóvis usava nos jogos e a taça que ele carregava.

De acordo com o Metrópoles, Clóvis acompanhou a Seleção Brasileira desde a a Copa da Itália, em 1990. O último torneio em que esteve foi o 7 x 1 no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte. (Fotos: Internet)

Comentários