Esportes

Verde defende sequência invicta

diario da manha
Volante Léo Sena completa hoje 100 jogos com a camisa esmeraldina(Foto:ROSIRON RODRIGUES/GOIÁS E.C)

Embalado pela liderança ge­ral do Campeonato Goia­no e pela vitória diante da Aparecidense na última rodada, o Goiás volta a campo na noite de hoje. Diante do Anápolis, o esme­raldino espera manter a invencibi­lidade de seis jogos na competição.

Para a partida, Hélio dos An­jos terá quatro desfalques certos. Por suspensão, David Duarte, João Afonso e Michael estão fora. Por le­são, Alex Silva também será baixa. Apesar dos desfalques, o treinador contará com o retorno de Júnior Vi­çosa, que cumpriu suspensão e vol­ta a ficar à disposição. Os prováveis substitutos são Raphael Silva, Mad­son, Maranhão e Caíque Sá.

O jogo também irá marcar a cen­tésima partida de Léo Sena defen­dendo a equipe. O jogador fez a sua estreia pelo Goiás em 2016, sob o co­mando de Enderson Moreira, trei­nador da equipe na época. O meia foi descoberto quando defendia o Rio Claro (SP), e enfrentou o Goiás na Copa São Paulo de 2015.

“Representa muita coisa. Um sonho de criança que eu consegui realizar. Toda criança sonha em ser jogador de futebol e jogar num time grande. Eu pude realizar esse sonho e essa marca é um motivo de muita alegria. É uma honra muito grande para mim’’, falou o jogador sobre a marca atingida.

O adversário de hoje também é especial. Em 99 jogos, o atleta fez apenas um gol. No entanto, o tento foi marcado na final do estadual de 2016, diante do Anápolis. Na oca­sião, a equipe conquistou o bicam­peonato da competição.

“O Enderson (Moreira) me cha­mou de canto e disse que iria co­meçar o jogo comigo. Eu estava um pouco nervoso, só que depois que eu fiz o gol, eu entrei no jogo e nós saímos campeões’’, relem­brou o jogador o único gol marca­do pela equipe.

As equipes já se enfrentaram em 2018. Na ocasião, o esmeraldino venceu pelo placar de 1 a 0. Para Giovanni, o equilíbrio do primeiro jogo deverá ser mantido. No entan­to, o jogador espera que o resulta­do se repita jogando fora de casa.

‘‘O jogo em casa foi difícil, foi equilibrado. Nós sofremos bastan­te para abrir o marcador. Jogando lá (em Anápolis), vai ser um jogo muito difícil, mas vamos trabalhar e montar nossa estratégia, para che­gar lá e vencermos o jogo, porque esse é o nosso objetivo’’, analisou o jogador.

ANÁPOLIS

Em crise no começo do cam­peonato, o Anápolis parece ter se acertado após a chegada de Nival­do Lancuna. A equipe está há dois jogos sem perder e vem de vitória diante do Rio Verde. Com os últimos resultados, o time deixou a zona de rebaixamento.

Para a partida, o treinador não poderá contar com o meia Laionel e o zagueiro Victor Carvalho. Na de­fesa, Emanoel Junior será o titular. Agora no meio de campo, a dúvida será mantida até antes do início do jogo. A tendência é que o time jogue com três volantes e Gleisson seja re­cuado para a armação.

Comentários

Mais de Esportes