Violência contra a Mulher

Caso Mari Ferrer: Estupro culposo, diz sentença

Mari Ferrer em 2018 foi vítima de abuso sexual sem seu consentimento enquanto estava dopada, no Café La Music, em Florianópolis (SC).

diario da manha

Um caso que ganhou bastante notoriedade na mídia e comoveu milhares de pessoas nas redes sociais, teve sua sentença divulgada e causou revolta. Mari Ferrer em 2018 foi vítima de abuso sexual sem seu consentimento enquanto estava dopada, no Café La Music, em Florianópolis (SC).

O que causou espanto em todos, foi a sentença do caso, segundo o Ministério Público, que foi favorável ao acusado, o empresário André Camargo Aranha. O crime tratou-se de um “estupro culposo”, quando não há intenção de estuprar. Um caso inédito na justiça brasileira, que conseguiu se superar mais uma vez, na impunidade e falta de penas mais severas para crimes de qualquer espécie.

O advogado do acusado, ainda humilhou a vítima em uma audiência online que ocorreu. Usando algumas fotos sensuais de Mari que ela fez em um trabalho, já que a mesma é modelo, atacou a vítima de várias formas, chegando até mesmo questionar se Mari realmente era virgem na época dos fatos, o que já havia sido comprovado na perícia que até o momento do estupro a vítima era sim virgem.

A influencer que chegou a ter seu instagram deletado, foi humilhada em uma das falas do advogado do acusado, Cláudio Gastão da Rosa Filho, onde dá a entender que ela utilizava as redes sociais para se vitimizar. Quando Mari começa chorar ele diz: “Não dá para dar seu showzinho. Seu showzinho você vai dar no Instagram depois, para ganhar mais seguidores. Tu vive disso”.

Em outro momento, quando ele cita as fotos sensuais ele chega afirmar: “Por que você apaga essas fotos, Mariana? E só aparece com essa sua carinha chorando, só falta uma auréola na cabeça. Não venha com esse seu choro falso, dissimulado e essa lágrima de crocodilo”

Comentários