Entretenimento

New Pokémon Snap: investigar é o objetivo principal

New Pokémon Snap é bastante simples, consiste em explorar diversas áreas com trajetos pré-estabelecidos e fotografar Pokémon nos ambientes naturais

diario da manha
O jogador pode obter fotos com níveis de estrela diferentes a depender do comportamento registrado. Foto/Reprodução - IGN Brasil

Mais de 20 anos após o lançamento de Pokémon Snap, a Nintendo lança New Pokémon Snap, novo jogo para Switch que já abraça centenas de criaturas das oito gerações de monstrinhos de um dos carros chefes da empresa.

O excelente e relaxante título chega no ano de aniversário de 25 primaveras da franquia e é uma maravilhosa maneira de celebrar os bichinhos pelos quais nos apaixonamos desde 1996, bem como os que vieram depois, uma experiência tanto para os nostálgicos que jogaram Pokémon Snap no Nintendo 64 e amam a série quanto para os novatos que estão chegando a esse fantástico universo.

O seu objetivo nesse game é usar toda a sua habilidade de fotografia para investigar um novo fenômeno na região inédita de Lental, que faz com os Pokémon locais brilhem com uma bioluminescência. Aos poucos, você aprende mais sobre o que se passa ali enquanto se diverte com os comportamentos desses bichinhos que raramente vemos já que normalmente colocamos eles para lutar em rinhas de galo legalizadas.

Meganium sob efeito do fenômeno Illumina em New Pokémon Snap.
Foto/Reprodução – IGN Brasil

Sendo bem direto ao ponto, o gameplay de New Pokémon Snap é bastante simples. A jogabilidade consiste em explorar diversas áreas com trajetos pré-estabelecidos e fotografar Pokémon nos ambientes naturais do arquipélago de Lental. Com isso, as suas fotografias são avaliadas usando diversos critérios, desde o enquadramento até o comportamento registrado e, assim, você progride no game.

Nem sempre os critérios funcionam muito bem, no entanto. Por vezes, a foto da cauda de um Pokémon que está escondido atrás de um arbusto rende mais pontuação do que uma foto dele de frente, com o corpo inteiro. Acaba sendo um problema um tanto quanto recorrente, mas nada a ponto de estragar a experiência. A sua pontuação para avançar está garantida, mesmo com uma foto ruim aos olhos do jogador.

O gameplay é linear, então não espere sair andando livremente para fotografar como bem quiser. Não, New Pokémon Snap, assim o antecessor de 64, é como um colorido e divertido safári de Pokémon, com a diferença que você pode (e deve) refazer o trajeto múltiplas vezes a fim de conseguir as melhores fotografias de cada criatura.

Pinsir saindo do chão.
Foto/Reprodução – IGN Brasil

Considero o formato, que pode ser visto por alguns como engessado, algo bom. Estar preso no carrinho enquanto segue uma rota pré-estabelecida e o limite de fotos por aventura garantem que você não conseguirá tirar todas as fotografias.

Você explorará uma fase, entender quais Pokémon estão ali, tirar o que conseguir de foto e se sentir insatisfeito porque perdeu a oportunidade de capturar o Pichu e Grookey dormindo ao lado de um Torterra, por exemplo. Logo será possível iniciar a missão de novo com esse objetivo em mente e testemunhar novos acontecimentos e novas oportunidades de fazer registros cada vez melhores.

 Emolga no ar apenas na segunda jogatina pela fase.
Foto/Reprodução – IGN Brasil

Essencialmente, há diferentes áreas para explorar, cada um com rotas diurnas, noturnas e Illumina (focadas em registrar a bioluminescência que você investiga). Além disso, cada uma dessas rotas têm níveis diferentes, que são desbloqueados conforme você progride explorando e fazendo registros. Cada nível diferente traz mudanças aos Pokémon presentes na sua rota, bem como os comportamentos que eles têm.

A verdade é que ler isso faz o jogo parecer bastante tedioso e repetitivo. Na prática, é sensacional. Não descarto o fato de que é repetitivo, porém é uma ótima experiência. Para completar toda a investigação, você precisa de registrar todos os 241 Pokémon no seu álbum, cada um com quatro categorias que vão de de uma a quatro estrelas.

3 estrelas de Florges após uma terceira jogatina, um registro no momento perfeito. Foto/Reprodução – IGN Brasil

Você pode obter fotos com níveis de estrela diferentes a depender do comportamento registrado. Por exemplo, fotos em que um Pokémon está simplesmente ali, em mera existência, costumam render uma estrela. Já as que registram momentos em que eles estão em alguma reação de felicidade, rendem duas.

Para auxiliar você nessa jornada, que é divertida e desafiadora, existem alguns recursos à mão. O primeiro é um pulso de energia que analisa o que há por perto e os Pokémon no seu campo de visão — isso ajuda a localizar os que não estão tão evidentes ou escondidos atrás de folhas, bem como chama a atenção de alguns próximos. Outra possibilidade é arremessar uma fruta para que os Pokémon comam e reajam à satisfação de encher o bucho.

Você também desbloqueia outras mecânicas futuramente, como um orbe luminoso e música. Cada uma dessas ferramentas gera reações diferentes e, assim, o game ganha mais profundidade. A interação é essencial em New Pokémon Snap e constantemente em uso. Há como despertar criaturas, provocar danças e tantas outras reações, que cada passagem pelas ilhas de Lental parece algo inédito.

New Pokémon Snap quanto esse Wooper ficou comigo. 
Foto/Reprodução – IGN Brasil

O questionamento sobre a falta de existência dos 893 Pokémon nem vem à tona quando se considera que você precisa registrar 241 pelo menos quatro vezes. New Pokémon Snap tem conteúdo de sobra, mesmo que corte uma criatura preferida aqui ou ali.

Confesso que essa é a melhor experiência spin-off de consoles que tenho desde Pokémon Ranger: Shadows of Almia, que saiu para Nintendo DS em 2008. Enquanto fã da franquia desde criança, me sinto feliz de poder, mais uma vez, explorar esse universo sem a constante tensão da batalha, ao admirar o comportamento desses bichinhos que tanto me fazem feliz.

 Pichu e Grookey dormindo ao lado de um Torterra.
Foto/Reprodução – IGN Brasil

De maneira analítica, vejo que New Pokémon Snap pode ser também uma ótima experiência para quem não é tão familiarizado com a série. No final das contas, esse é um jogo divertido com um loop de gameplay envolvente e uma obra perfeita para relaxar e, por vezes, rir do comportamento dos monstrinhos virtuais.

*Com informações do MSN – Entretenimento

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:


Comentários