Entretenimento

"A Última Carta de Amor" é o novo lançamento da Netflix, filme inspirado em livro de Jojo Moyes

A trama acompanha a história de uma jornalista contemporânea que fica obcecada por uma série de cartas de amor que foram trocadas na década de 60

diario da manha
Ellie Haworth (Felicity Jones), é uma jornalista bastante dedica e muito curiosa, como pede a própria profissão Foto/Reprodução - Meu Jornal

Netflix divulgou as primeiras imagens e data de lançamento de The Last Letter From Your Lover, ou A Última Carta de Amor, nesta terça-feira (4), o filme foi baseado no livro Jojo Moyes, a mesma criadora de Como Eu Era Antes de Você, com estreia marcada para o dia 23 de julho, o filme conta a história da jornalista Ellie Haworth (Felicity Jones), que encontra uma coleção de cartas de amor trocadas por um casal na década de 60 e resolve descobrir como essa história terminou, a produção tem tudo para ser um sucesso.

Felicity Jones, Shailene Woodley, Callum Turner, Joe Alwyn e Nabhaan Rizwan compõem o elenco, com direção de Augustine Frizzell.

Se você chorou bastante vendo Como eu era antes de você, já pode preparar os lenços, pois vem mais adaptação de Jojo Moyes por aí. A Netflix divulgou as primeiras imagens de A Última Carta de Amor, mais nova adaptação da autora, protagonizada por Shailene Woodley (de A Culpa é das Estrelas e Divergente) e Felicity Jones (de O Espetacular Homem Aranha e Rogue One: uma história Star Wars).

Foto/Reprodução – Netflix

O livro saiu no Brasil pela Intrínseca. Confiram a sinopse:

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.

Foto/Reprodução – Netflix

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido, em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Agora conheça melhor a história de “A Última Carta de Amor”

Em “A Última Carta de Amor” nós conhecemos Ellie Haworth (Felicity Jones), uma jornalista bastante dedica e muito curiosa, como pede a própria profissão. Enquanto trabalhava em um artigo novo, Ellie acaba descobrindo uma coleção de cartas trocadas por um casal na década de 60, interpretados por Shailene Woodley e Callum Turner.

Em 1965, Jennifer Stirling (Shailene Woodley) estava presa em uma relação muito problemática com o marido Laurence Stirling (Joe Alwyn). Muito ricos, acreditava-se que os dois tinham o casamento perfeito. Mas, não era bem assim. Laurence, além de um marido muito frio, era violento e abusivo.

É nessa situação que Jennifer conhece o jornalista Anthony O’Hare (Callum Turner), que é totalmente o oposto do seu marido. Os dois acabam se apaixonando e vivendo um romance proibido. É através das cartas que trocaram que Ellie descobre essa história e resolve ir atrás do casal para entender o que aconteceu com eles e qual foi o final dessa história.

A Última Carta de Amor chega dia 23 de julho na Netflix.

Taylor Swift na trilha sonora?

Com a divulgação do primeiro trailer de “A Última Carta de Amor”, os fãs começaram a suspeitar que Taylor Swift pode estar na trilha sonora do filme. Não, ninguém chegou a essa conclusão porque Joe Alwyn, atual namorado da cantora, está no filme. Mas, a teoria surgiu por conta do trailer.

Nas primeira cenas de Ellie, a personagem diz “illicit love affair“, algo como “caso de amor ilícito” ou “caso de amor proibido”, que é bem parecido com o nome da faixa “illicit affairs”, do “folklore”. Pode não ter nada a ver, claro. Mas, sabemos que a Taylor adora criar essas teorias. Além disso, a canção combina bastante com a trama do filme.

*Com informações do Tem Alguém Assistindo?, Purebreak e Super Literário

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

 

Comentários