Entretenimento

Após ser chamada de "garota de programa", Luciana Gimenez consegue liminar contra Kajuru

diario da manha

Luciana Gimenez conseguiu uma liminar contra Jorge Kajuru nesta segunda-feira (5). Em decisão da Justiça de São Paulo, o senador está proibido de “se manifestar, comentar ou divulgar” provocações e ataques contra ela. A apresentadora entrou com uma ação após ataques do político.

No dia 25 de março, durante entrevista para Antonia Fontenelle, Kajuru chamou a apresentadora do Superpop de garota de programa e uma mulher desqualificada. “Depois acabou se casando com um dos sócios da RedeTV!, para você ver que a vida dela sempre foi de interesse”, completou.

Leia também: Maduro diz que variante brasileira da Covid-19 deveria se chamar “Bolsonaro”

De acordo com o Notícias da TV, caso Kajuru descumpra a decisão, ele terá de pagar uma multa diária de R$ 20 mil.

O juiz Valentino Aparecido de Andrade, da 1ª Vara Cível de São Paulo, entendeu que as afirmações do senador têm “um conteúdo e finalidade ofensivos, não podendo ser qualificados, em tese, como o regular exercício de um direito de livre expressão”, segundo a publicação.

Além disso, as declarações tinham como objetivo “violar, além de qualquer justa medida razoável, a privacidade, a honra e a imagem da autora, inclusive quanto se trata de menoscabar a sua inteligência”.

Leia também: Em carta aberta em apoio à mulheres, Luciana Gimenez diz que Kajuru usa foro privilegiado para xingá-la

Mesmo tendo foro privilegiado, o juíz entendeu que a imunidade parlamentar não se aplica ao caso. “As alegações e comentários que o réu fizera na entrevista não guardam nenhuma relação com o exercício do mandato parlamentar”, explicou

*As informações são do Notícias da TV, Uol.

Comentários