Entretenimento

Oscar 2021, indicados proibidos de participar da cerimônia por Zoom

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, prometeu uma cerimônia "íntima" realizada sob estritas precauções em relação à covid-19

diario da manha
A lista de indicados do Oscar, 2021 acabou se tornando uma das mais heterogêneas da história Foto/Reprodução - Minha cultura

Com o cenário atípico, muitos pensaram que o Oscar 2021 não iria ocorrer devindo a pandemia provocada pela covid-19. E, quando foram anunciados os indicados, na última segunda-feira (15), o mundo se perguntou: como será a cerimônia, em meio à pandemia?

A Academia de Hollywood precisou adiar o evento, que geralmente acontece entre fevereiro e o início de março. A festa, agora, vai acontecer no dia 25 de abril.

Mas, além da mudança de data, outras adaptações foram adotadas pela organização, para tentar reduzir o risco de contágio do coronavírus na maior premiação do cinema.

Por causa da pandemia, grandes estúdios paralisaram as gravações de vários filmes. Isso acabou aumentando as chances de produções independentes e estrangeiras no Oscar. Muitas vezes, elas têm maior riqueza de personagens.

Além disso, pela primeira vez, duas mulheres foram indicadas na categoria Melhor Direção: Chloé Zhao (“Nomadland”) e Emerald Fennel (“Bela vingança”).

A carta, publicada pelo site do showbiz americano Deadline, expôs a visão dos produtores Steven Soderbergh, Stacey Sher e Jesse Collins.

“Para aqueles que não podem comparecer devido à agenda ou desconforto contínuo em viajar, queremos que saibam que não haverá uma opção de Zoom para a cerimônia”, diz um trecho da carta.

“Estamos fazendo um grande esforço para proporcionar uma noite segura e agradável para todos vocês presencialmente, assim como para todos os milhões de fãs de cinema ao redor do mundo, e sentimos que a coisa virtual comprometerá esses esforços.”

Um centro de testes de covid-19 está sendo montado na Union Station para a cerimônia
Foto/Reprodução – BBC NEWS

Segundo eles, o evento contaria com equipes de segurança no local capacitadas para fazer teste de covid-19.

“Haverá instruções específicas para aqueles que vão viajar para Los Angeles, e outras instruções para aqueles que já estão baseados em Los Angeles”, diz a carta.

“Isso tudo chegará diretamente para você da Academia para garantir que tenham uma noite segura e despreocupada (um vislumbre do futuro?)”

Os produtores também pediram aos indicados que não se vestissem de forma casual — outra diferença em relação ao Globo de Ouro, em que alguns vencedores apareceram em trajes bem descontraídos.

“Nosso objetivo é uma fusão de inspiração e aspiração, o que na real significa que formal é totalmente de boa se você quiser, mas casual realmente não é”, acrescenta o texto.

O que também mudou por causa da Covid-19 foram as regras da premiação. Antes, pra concorrer ao Oscar – salvas algumas exceções -, um filme precisava ter sido exibido por um determinado período de tempo em cinemas de Los Angeles (EUA).

Com cinemas fechados na pandemia, a Academia teve que dar o braço a torcer e aceitar inscrições de filmes que foram transmitidos apenas pela internet. Isso fortaleceu as plataformas de streaming e filmes com orçamentos menores.

Várias premiações em 2021 têm acontecido por videoconferência, o que prejudica algumas das instituições fundamentais desse tipo de evento — o tapete vermelho, por exemplo.

No caso do Oscar, a organização confirmou o formato presencial. Os profissionais indicados foram informados de que participar por Zoom não será uma opção.

Na ordem, ‘Meu pai’, ‘Minari’, ‘Nomadland’, ‘Os 7 de Chicago’, ‘Bela vingança’, ‘O som do silêncio’, ‘Mank’ e ‘Judas e o Messias negro’ concorrem ao prêmio de melhor filme no Oscar 2021
Foto/Reprodução Portal G1

No entanto, será uma festa bem diferente da que os espectadores se acostumaram a ver.

A transmissão ao vivo vai acontecer em dois lugares diferentes: o Teatro Dolby, tradicional sede do Oscar desde 2002, e a estação de trem Union Station. Ambos os espaços ficam em Los Angeles.

O site Deadline disse nesta segunda-feira (22) que a cerimônia não vai ter um anfitrião, como de costume, mas contará com diversos apresentadores ao longo da transmissão.

MACHISMO NO AUTOMOBILISMO

Analistas da imprensa americana acreditam que o Oscar deve seguir uma linha semelhante à do Grammy, com parte da transmissão feita ao ar livre e alguns poucos convidados assistindo ao evento in loco.

A Academia já anunciou aos seus membros que só serão convidados para participar da cerimônia os apresentadores das categorias, os indicados e seus convidados.

Campanhas dos filmes

A campanha dos filmes. Em anos comuns, o Oscar começa mais ou menos três meses antes da premiação.

É quando os produtores iniciam uma maratona de eventos em várias partes do mundo para promover os filmes concorrentes entre os mais de 9 mil profissionais do cinema, que votam no Oscar.

É uma espécie de campanha eleitoral do cinema. Os estúdios gastam milhões de dólares pra tentar conseguir o voto dos membros da Academia.

São reuniões, sessões especiais, mesas de debate, além das festas realizadas pela própria organização do Oscar para os indicados.

Tudo isso, no mundo normal, acontecia presencialmente. Em 2021, o que não foi cancelado aconteceu ou ainda vai acontecer à distância, por videoconferência, o que deve refletir na lista final de vencedores.

Quem são os favoritos?

Mank, aposta do crítica Caio Pimenta
Foto/Reprodução – Em Tempo

Com um total de 10 indicações, o filme “Mank”, de David Fincher, lançado na Netflix, foi o mais lembrado deste ano. Outros favoritos, como “Nomadland”, “Judas e o Messias Negro”, “Bela Vingança”, “O Som do Silêncio”, “Meu Pai” e “Os 7 de Chicago”, empataram com seis nomeações cada um.

Em Melhor Ator, Chadwick Boseman, ator falecido em agosto do ano passado, concorre à estatueta póstuma por A Voz Suprema do Blues. O filme ainda aparece na categoria de Melhor Atriz com Viola Davis na disputa

A Union Station, em Los Angeles, será um dos palcos do Oscar deste ano
Foto/Reprodução – BBC NEWS

Sobre a Cerimônia

O Julgamento dos Sete de Chicago, filme baseado em fatos reais com direção de Aaron Sorkin (de Steve Jobs e da série The West Wing), também é um forte concorrente.

A própria Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que organiza o Oscar, prometeu uma cerimônia “íntima” realizada sob estritas precauções em relação à covid-19.

O evento acontecerá no Dolby Theatre, tradicional palco da premiação, e na Union Station, principal centro ferroviário de Los Angeles.

De acordo com o site Deadline, a Academia realizará uma confraternização de 90 minutos, antes da premiação, no pátio da Union Station para os indicados e seus convidados.

*Com informações do IG, BBC NEWS, e Em Tempo

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários