Entretenimento

Antônio Fagundes declara que sente "até um pouco de raiva" de atores que aceitam trabalhar no atual governo

“Tenho pena de atores que aceitam esse tipo de coisa. Eles não têm a menor noção de como funciona aquilo ali. Não é uma novela, é um circo com regras próprias. E dependendo do governo, as regras são mais loucas ainda. Agora, não tenho pena não de quem aceita trabalhar neste governo atual. Tenho até um pouco de raiva”, disse o ator durante entrevista concedida à coluna de Sonia Racy, do jornal O Estado de São Paulo

diario da manha

Durante entrevista concedida à coluna de Sonia Racy, do jornal O Estado de São Paulo, o ator Antônio Fagundes fez considerações sobre o cenário político brasileiro. O artista de 71 anos declarou que não tem pena de atores que participam do atual governo. As informações foram publicadas ontem (12) pela revista IstoÉ.

“Tenho pena de atores que aceitam esse tipo de coisa. Eles não têm a menor noção de como funciona aquilo ali. Não é uma novela, é um circo com regras próprias. E dependendo do governo, as regras são mais loucas ainda. Agora, não tenho pena não de quem aceita trabalhar neste governo atual. Tenho até um pouco de raiva”, explicou.

Conforme a reportagem, Fagundes ainda abordou o desmonte que o setor enfrenta. Além disso, enfatizou o incômodo sobre a ideia errada de que artistas se enriquecem às custas de investimentos culturais.

“Começaram a fazer uma campanha de que os artistas mamavam nas tetas do governo. Você já percebia aí uma coisa de mau-caratismo. Eles eram contra a Lei Rouanet. Todo o patrimônio histórico brasileiro está sendo dilapidado, as sinfônicas não estão podendo sobreviver, calaram os circos. E espere: vão destruir também o cinema”, alertou.

De acordo com a matéria, ele também destacou que não há problemas com a Rede Globo em decorrência do fim de seu contrato após 44 anos na emissora.

“Recebi um milhão de convites para fazer coisas e eu não pude aceitar porque estava preso contratualmente à emissora. O fim do meu contrato é consequência de uma mudança operacional da empresa e não vejo isso como um problema não”.

Foto: Reprodução/Instagram

Comentários