Entretenimento

Roteirista de 'Os Simpsons' nega ter previsto pandemia de coronavírus em episódio

Internautas estão comparando a pandemia de covid-19 com o episódio Marge in Chains, lançado em 1993

diario da manha
Cena do episódio "Marge in Chains", de "Os Simpsons". Imagem: Reprodução

Não é novidade atribuir a série “Os Simpsons” o poder de fazer previsões a cerca do futuro. Alguns episódios “acertaram” ao retratar na ficção alguns acontecimentos que realmente aconteceram na realidade, como a vitória da Alemanha na Copa do Mundo, a candidatura de Donald Trump à presidência dos EUA, a crise financeira na Grécia, entre outros fatos.

Internautas do mundo inteiro estão comparando a pandemia de covid-19 com um episódio da quarta temporada Marge in Chains, lançado em 1993.

Imagem: Reprodução/Twitter

No episódio, Springfield é atingida pela Osaka Flu, ou Gripe de Osaka, que seria transmitida em caixas com sucos comprados de uma empresa japonesa pelos moradores.

A associação, contudo, ignora o fato da cidade de Osaka ficar no Japão, e não na China, onde o surto de coronavírus começou. As deduções foram criticadas pelo co-roteirista da série, Bill Oakley, em entrevista ao The Hollywood Reporter.

“A ideia de que alguém se aproprie dela (história) para fazer com que o coronavírus pareça uma trama asiática é nojento. Não gosto que seja usado para fins nefastos”.

Oakley ainda explica que a inspiração para escrever o episódio teria sido a epidemia de gripe nos anos 1960, originária da Ásia. “Acredito que o mais antecedente à (gripe de Osaka) foi a gripe de Hong Kong de 1968. Era apenas uma brincadeira rápida sobre como a gripe chegou aqui”, afirmou.

“Era absurdo que alguém pudesse tossir dentro da caixa e o vírus sobrevivesse por oito semanas na caixa. É um desenho animado. Intencionalmente o tornamos desenho porque queríamos que fosse bobo e não assustador. E não carrega nenhuma dessas más associações”, garantiu o roteirista.

Ele admite que algumas histórias dos “Simpsons”, que hoje está na 31ª temporada, podem ter “previsto o futuro”, mas ressaltou: “É apenas uma coincidência, porque os episódios são tão antigos que a história se repete. A maioria desses episódios é baseada em coisas que aconteceram nos anos 60, 70 ou 80”.

*Com informações do Portal Terra

Comentários