Entretenimento

Jornalista conta em livro como a Segunda Guerra mudou os rumos de Goiânia

diario da manha

Uma livro a ser lançado nes­ta sexta-feira contará uma histó­ria pouco conhecida de Goiânia: como a Segunda Guerra Mundial interferiu e mudou os destinos da jovem capital. Goiânia em Guer­ra – Sangue, Sede e Escuridão nos Anos 40, do jornalista Iúri Rincon Godinho, é a continuação de sua obra anterior, A Construção, que conta o início da cidade, de 1932 a 1942, data do Batismo Cultural. Neste novo volume, ele revela ano a ano os principais acontecimen­tos de 1943 a 1950.

Segundo o autor, os anos 40 fo­ram uma época extremamente conturbada, quando a capital co­nheceu os mutilados da Segunda Guerra Mundial e chorou a morte dos pracinhas que lutaram na Itá­lia. Enfrentou racionamento, a falta de alimentos, combustível, energia elétrica e de água. Goiânia em Guer­ra reconstrói a história dos quatro goianos mortos em combates na Itália – o jornalista refez o caminho dos combatentes goianos na Euro­pa, com direito a visita ao cemitério brasileiro em Pistoia, Itália.

Segundo Iúri, foi nos anos 40 que a cidade conheceu seu maior crime até então, o chamado Crime da Ca­minhonete Azul, uma incrível his­tória repleta de reviravoltas, fugas espetaculares e muita brutalidade. Iúri também recria o ambiente de luxo e glamour que levou a goiana Jussara Marques a ser eleita Miss Brasil, em votação no antigo cas­sino Quitandinha, em Petrópolis.

Na parte política, Goiânia em Guerra narra a “guerra” política. Mil novecentos e quarenta e cin­co marcou o fim de 15 anos de poder do grupo de Pedro Ludo­vico Teixeira no poder. A obra relata passo a passo como ele brigou com seu irmão João Tei­xeira Álvares, seu principal auxi­liar, e como seu parente e aliado Jerônymo Coimbra Bueno virou governador contra o próprio Pe­dro Ludovico.

Com quase 400 páginas, o li­vro tem capa dura e mais de 200 fotos inéditas do período. Narra o governo estatizante de Jerônymo Coimbra Bueno, a construção da estação ferroviária, o Congresso Eucarístico Nacional, a bagunça do futebol amador, a queda da re­presa do Meia Ponte, que deixou a cidade dois anos sem energia elé­trica, e até a história de uma mila­grosa imagem de Nossa Senhora que foi presa pela polícia.

SERVIÇO:

Lançamento do livro Goiânia em Guerra – Sangue, Sede e Escuridão nos Anos 40

Autor: Iúri Rincon Godinho

Edição de luxo, capa dura: R$ 60

Data: Sexta-feira, 19 de outubro

Local: Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio) – Avenida 136 nº 1084, Setor Marista, Goiânia

Horário: 19 horas

tags:

Comentários