Entretenimento

A força das ilustrações

diario da manha
FOTO:LARISSA MUNDIM

A humanidade está em guerra há séculos, milhões de pessoas es­tão refugiadas, culturas foram soter­radas, somente a baixa tecnologia está disponível e o meio ambien­te encontra-se degradado, na no­vela gráfica Cidade Buraco, criada pelo quadrinista Emerson Rodri­gues, no Studio Mão de Macaco. Com apoio do Fundo de Arte e Cul­tura de Goiás, o primeiro episódio da série, Cidade Buraco: Livro I e sua versão em inglês Hole City: Book I, integra um projeto editorial trans­mídia que será lançado, com ex­posição dos desenhos originais, na próxima quarta (30/5), às 19 horas, na Livraria Palavrear, em Goiânia.

Produzidos pela Hábil Produção e publicados pelo Selo Tuci da Nega Lilu Editora, os livros buscam cons­truir as primeiras pontes entre o pú­blico leitor e múltiplas plataformas de comunicação, onde desdobra­mentos da história estão ancora­dos. “Ao longo da leitura, a história em quadrinhos vai fazendo convi­tes à imersão neste universo pós­-apocalíptico”, releva Emerson Ro­drigues, referindo-se ao conteúdo complementar que é oferecido a leitores por meio de QRCodes.

Cidade Buraco: Livro I estará disponível ainda em audiolivro, com audiodescrição, que busca ampliar a acessibilidade deste tra­balho, alcançando também pes­soas com deficiência visual. Os diversos personagens foram inter­pretados pelo ator Rodrigo Unga­relli, com participação especial de Emerson Rodrigues, Daniela Fiu­za e Larissa Mundim. A primeira ti­ragem desta edição da história em quadrinhos, em português, tem um CD com o audiolivro encarta­do. Segundo a Nega Lilu Editora, em breve, o audiolivro estará dis­ponível em streaming, distribuído para toda a América Latina.

A SAGA

A Guerra dos Cem Anos (1337- 1453) sempre instigou o diretor de animação Emerson Rodrigues e motivou a criação do roteiro de Cidade Buraco. O conflito épico entre Inglaterra e França inspi­rou, num futuro distante e ficcio­nal, a história de uma sociedade que vive permanentemente em guerra, sem perspectivas de ces­sar fogo, num mundo onde a Paz não é real, tornou-se um conceito.

“Só existe paz na Cidade Bura­co”, conta o autor, um dos cinco bra­sileiros selecionados para o projeto SEA − Concept Development Mas­ter Class, que reuniu novos talen­tos da animação mundial em 2014, na Dinamarca, sede do The Anima­tion Workshop. Segundo Emerson Rodrigues, a cidade escondida no meio do deserto é um organismo vivo que protagoniza a série e, por meio dela, o leitor é convidado a re­fletir sobre o nosso tempo. “Desen­volvimento tecnológico nem sem­pre significa avanço”, comenta ele.

No universo pós-apocalíptico criado pelo quadrinista, gerações inteiras nasceram e morreram sem saber por que lutavam. Por isso, a saga contada em torno da existên­cia da Cidade Buraco traz referên­cias à cultura que se instala em si­tuação de combate, justificando a valorização da bala em detrimento do ouro. “Na trincheira, as pessoas continuam existindo e coexistindo, mas as necessidades humanas mais básicas dão lugar à busca de no­vos modos de sobrevivência”, reflete.

Em Cidade Buraco, de maneira direta e indireta, o leitor vai encon­trar menção ao nazismo, à Guer­ra Fria, bem como a outros epi­sódios históricos de disputa por poder e que resultaram em danos à humanidade e ao planeta Terra. Lançados pelo Selo Tuci da Nega Lilu Editora, os livros são dedicados a público infantojuvenil, com clas­sificação indicativa para 10 anos.

AGENDA PROMOCIONAL

Os desenhos originais de Emer­son Rodrigues para a novela gráfi­ca estarão em exposição na Livraria Palavrear, entre 30 de maio e 18 de junho. Com a curadoria é de Danie­la Fiuza, a entrada é gratuita.

Cidade Buraco: Livro I e Hole City: Book I também já tem seu lançamento nacional programa­do para 7 de julho, durante a Feira Dente, em Brasília, o maior even­to de publicações independentes do Brasil Central.

O AUTOR

Emerson Rodrigues é Diretor de Animação, professor e dese­nhista. Cofundador do estúdio de animação Buraco de Bala, em Brasília, onde trabalhou com di­reção de animação, por mais de 15 anos. Responsável por pro­jetos desenvolvidos para Nike, McDonalds’, MTv, Vh1, Red Bull, WWF e muitos outros.

Cursou Desenho Industrial na UnB, participou de especializa­ções na Concept Design Academy (California) e na renomada esco­la de animação francesa Gobelins, L’école de I’image.

Desde 2013, ministra aulas de animação em 2D, na Escola Goiânia de Desenho Animado. Em 2014, es­teve entre os 15 animadores selecio­nados para o projeto SEA − Concept Development Master Class, que re­uniu novos talentos da animação mundial, na Dinamarca, sede do The Animation Workshop.

Atualmente, dirige o Mão de Macaco, estúdio para projetos au­torais, em Goiânia, onde realizou sua primeira HQ (Cidade Buraco: Volume 1) e onde vem produzin­do o curta-metragem em anima­ção 2D Brazil, bem como a série de animação infantil Micronauta − projeto selecionado, em 2017, pela “World Grant” do Laboratório em Animação Bridging the Gap, reali­zado em Tenerife, Espanha.

SERVIÇO

Lançamento: Cidade Buraco–Livro I e Hole City- Book I

30 de maio (quarta-feira) – 19h

Livraria Palavrear (Rua 232, 338 – Setor Universitário, Goiânia)

Abertura da exposição “Cidade Buraco”: visitação entre 30 de maio e 18 de junho

Entrada gratuita

Preço de capa promocional de lançamento: R$ 40,00 (Cidade Buraco: Livro I) e R$ 30,00 (Hole City: Book I)

 

Comentários