Eleições 2020

Aumenta pressão para que Rogério Cruz se manifeste ou participe de debates

diario da manha

A situação de saúde do candidato a prefeito Maguito Vilela (MDB) aliada à marcha natural do processo eleitoral, que termina em dez dias, tem levado imprensa e redes sociais a cobrarem uma posição da coligação que apoia o emedebista.

O grupo quer Rogério Cruz, o candidato a vice-prefeito de Maguito Vilela, mais ativo e participativo de sabatinas e debates com Vanderlan Cardoso (PSD), que saiu das urnas no segundo turno em desvantagem, com a segunda colocação.

Os debates nas eleições em Goiânia se resumem ao estado de saúde de Maguito Vilela, intubado em São Paulo. Ele está há quase um mês internado devido covid-19, com quadro estável, mas grave, em que usa equipamento mecânico para manter sinais vitais.

Vários programas de rádio e tevê têm cobrado posição da cúpula do MDB. Nesta quinta-feira, o Jornal da Terra FM, por exemplo, questionou o fato de existir uma eleição em jogo, de interesse público. De forma educada, o apresentador Thiago Mendes disse que respeita a dor da família, mas é preciso saber se não estaria ocorrendo algo parecido com o episódio de Tancredo Neves, ex-presidente que até fez imagens de dentro do hospital mostrando estar saudável, mas que na realidade quem assumiu foi o vice-presidente.

Os comentaristas e apresentador disseram não acreditar em manipulação nas eleições de Goiânia, mas defenderam maior efetividade do vice, já que não se descarta a hipótese dele também assumir a prefeitura em caso de vitória

No debate da Paz FM, programa Ponto de Vista, o apresentador Luis Alberto disse que conhece o vice Rogério Cruz e o elogiou. Os comentaristas e advogados Welliton Carlos e Lucas Ferreira afirmaram que é necessário que ocorra um debate entre os candidatos Vanderlan e Cruz, que representaria Maguito Vilela na impossibilidade deste cumprir agendas da Prefeitura de Goiânia, se eleito.

O jornalista Pablo Kossa, do site Mais Goiás, também cobrou maior presença de Cruz em um artigo: ” Voltando ao vice de Maguito, o caminho adotado por Vanderlan não é aleatório. De fato, Cruz não é um político conhecido do eleitorado. Ele tem pouco tempo de Goiânia. Pastor da Igreja Universal e filiado ao Republicanos, chegou na capital em 2010 e, dois anos depois, foi eleito para a Câmara Municipal. Está finalizando seu segundo mandato de vereador. Não dá para dizer que tem raízes profundas em Goiânia. Sim, é justo que a cidade conheça melhor o que pensa para a cidade e quem é Rogério Cruz. Isso não tem nada a ver com prever o pior para Maguito. Não se trata disso. Mas sim de conhecer melhor quem ocupará um cargo relevante, embora eu pessoalmente considere inútil, para a cidade”.

Comentários