Eleições 2020

Justiça eleitoral reforma decisão que prejudicava Vanderlan Cardoso

Vanderlan estava impedido de mostrar imagens do Senado Federal, onde exerce regular mandato

diario da manha

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) reformou neste domingo, 17, decisão de primeira instância que prejudicava o candidato a prefeito Vanderlan Cardoso (PSD).
O relator Átila Naves devolveu ao candidato da coligação “Goiânia em um Novo Momento” o direito de usar propaganda eleitoral com imagens internas e externas do Senado Federal, bem como apresentar sequência de fotos, nas quais se vê o candidato Vanderlan Cardoso no exercício regular da função parlamentar naquela casa.
A defesa de Vanderlan apresentou mandado de segurança por entender ser absurda a decisão que impediu a propaganda, já que inexiste lei que impede o uso de imagens de prédio público.
Os advogados da coligação alegaram ao TRE que as imagens serviram apenas para mostrar a trajetória de vida de Vanderlan, que é, de fato, senador da República e tem exercido sua atividade com assuídade e relevância pública.
“Da perfunctória análise do vídeo aposto no ID 14317330 (Processo PJE Zona), é possível constatar que as imagens questionadas fazem parte de uma narrativa cronológica acerca da trajetória de vida e política do candidato Vanderlan Vieira Cardoso”, diz o magistrado que corrigiu a injustiça contra o candidato.
Se fosse mantida a decisão prejudicial, o eleitor poderia ser impedido de conhecer parte da trajetória do candidato da coligação, que faz questão de mostrar todos atos públicos e privados que envolvem sua vida.
Vanderlan tem liderado todas as pesquisas eleitorais da disputa ao Paço Municipal.

Comentários