DM Autos

Fiat Argo ganha apelo esportivo com a série S-Design

Teste: Andamos na versão com o pacote opcional com itens de exclusividade.

diario da manha

O Fiat Argo chegou ao mercado em meados de 2017 sem provocar o consumidor a ponto de se transformar numa novidade impactante em vendas. Contudo, aos poucos o modelo começou a se impor, mostrando suas qualidades e hoje figura bem posicionado em vendas no seu segmento.

Agora, o hatch compacto chega à linha 2021. O novo modelo não traz mudanças no visual, exceto em dois detalhes na grade frontal e nas novas calotas da versão de entrada 1.0.  O  primeiro facelift no Fiat Argo deve acontecer no final do ano já como linha 2022. É quando deve estrear também o motor 1.0 turbo Firefly, de 130 cv de potência.

Como novidade, o Fiat Argo 2021 adota o novo logomarca, chamada e Logo Script, no centro da grade dianteira. É a mesma nova identidade visual da Fiat que estreou na picape Strada no ano passado.

Bandeira da Itália

Outro destaque, também aplicado na Strada 2021, é a bandeirinha da Itália no canto esquerdo da grade frontal. O Fiat Flag tem quatro barras que representam cada letra do nome Fiat e ostenta as cores da bandeira italiana.

Pronto, externamente o Argo 2021 traz as mesmas linhas desde o seu lançamento. Intervenções mais severas ficam para o modelo 2022.

Não houve mudanças também sob o capô. O hatch compacto 2021 foi apresentado no final do ano passado mantendo as mesmas motorizações 1.0 Firelfy de três cilindros e de 77 cv de potência, 1.3 Firefly de quatro cilindros e 109 cv de potência e o 1.8 E.torq, de 139 cv, todos flex.

Mesma transmissão

A nova linha do modelo repete também as mesmas transmissões manual de cinco  marchas e automática de seis velocidades. As versões manuais são a 1.0, Drive 1.0, Drive 1.3 e Trekking. Uma segunda configuração do Argo Trekking é equipada com transmissão automática de seis marchas, assim como a versão mais completa HGT.

O modelo deixou de lado a versão Precision por estar posicionada na mesma faixa de preços da aventureira Treckking e da topo da gama, a HGT, ambas com motores 1.8 E.torq. Sem a Precision, o Fiat Argo 2021 passou a ser vendido nas versões 1.0, Drive 1.0, Drive 1.3, Trekking 1.3, Trekking e HGT 1.8. Os preços partem de R$ 54 mil e vão até R$ 75 mil.

No interior, o merece destaque no Argo 2021 a central multimídia Uconnect de 7 polegadas flutuante. O equipamento passou a ser de série em todas as versões, exceto na de entrada 1.0.  

Fiat Argo Drive 1.3 2021: Teste

Andamos na versão Drive 1.3, com até 109 cv de potência. A versão, cedida ao DMAutos para avaliação, traz como novidade a série S-Design e custa R$ 62 mil. Com o pacote opcional S-Design, que garante apelo esportivo à versão, o preço aumenta em R$ 3.500 e mais R$ 950 com a pintura bicolor. Esse pacote, com custo menor – R$ 3.200 – é disponível também para a versão Drive 1.0.

O Argo tem na sua essência um visual moderno, com linhas bem definidas e estilosas. O interior ostenta acabamento padrão da Fiat, uma característica da marca. A versão Drive 1.3 S-Design avaliada pelo DMAutos em aparência agradável, remetendo à esportividade por conta do pacote S-Design

Pacote S-Design

A versão Argo Drive 1.3 inclui no pacote S-Design ar condicionado digital, rodas de liga leve de 15″ + pneus 185/60 R15, vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, faróis de neblina, retrovisores externos elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção, interior escurecido, painel com detalhes e acabamento exclusivos, retrovisores e spoiler traseiro com acabamento exclusivo, Logo FIAT escurecido, moldura interna das portas com acabamento exclusivo, badge lateral S-Design.

Teto, retrovisores e detalhe do para-choque dianteiro pintados de preto fazem parte do Kit Bicolor.

O hatch compacto é esperto e ágil nos deslocamentos do trânsito. O motor 1.3 responde bem às acelerações. Na estrada não deixa a desejar. Anda com fôlego, mas nas retomadas, com um quatro pessoas a bordo, dá uns gritinhos sob o capô. O câmbio manual de cinco marchas é macio nos engates e casa perfeito com o motor 1.3 de 109cv.

Consumo

Andamos com etanol no tanque, que tem capacidade para 48 litros. O consumo registrado na cidade foi de 9,4 km/l e na estrada de 10,6 km/l. Os números são muito próximos dos aferidos oficialmente, que são de, respectivamente, 9,2 km/l e 10,2 km/l. Com gasolina, na mesma ordem, a medição oficial de consumo é de 12,9 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada.

A suspensão McPherson, independente com barra estabilizadora na dianteira e eixo de torção na traseira, é bem ajustada e absorve bem as imperfeições do piso. A direção elétrica progressiva é confortável e macia. Nas manobras é bastante leve. O porta-malas com capacidade para 300 litros e atende às necessidades de um carro hatch do porte com Argo.

Na versão testada, incluindo o pacote opcional S-Design, o Argo Drive 1.3 traz como principais equipamentos de série aerofólio traseiro, alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, banco traseiro rebatível, brake light, chave canivete com telecomando para abertura das portas, check quadro de instrumentos (Welcome Moving), cintos de segurança traseiros (laterais e central) retráteis de 3 pontos, computador de bordo direção elétrica progressiva, drive by Wire (controle eletrônico da aceleração), ESS (sinalização de frenagem de emergência), encosto de cabeça traseiro central, follow me home, gancho universal para fixação cadeira criança (Isofix), HSD (High Safety Drive) – airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD, Lane Change (função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa), limpador e lavador do vidro dianteiro com intermitência, maçanetas e retrovisores externos na cor do veículo, preparação para rádio (chicote e antena), quadro de instrumentos 3,5″ multifuncional com relógio digital, calendário e informações do veículo em TFT personalizável, tomada 12V, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento e volante com regulagem de altura.

Mais equipamentos: central multimídia Uconnect de 7 polegadas, volante multifuncional, porta USB traseira, banco do motorista com regulagem de altura, desembaçador do vidro traseiro temporizado e limpador e lavador do vidro traseiro com intermitência, espelhos retrovisores elétricos, vidros traseiros elétricos e sensor de estacionamento traseiro, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, sensor de estacionamento traseiro, vidros traseiros elétricos e retrovisores com ajuste elétrico.

Nota do Editor: Excelente opção de compra. O Argo não é um fenômeno de vendas, mas vem conquistando aos poucos um público cativo ao longo dos meses. O hatch se mostrou tímido no lançamento e hoje já um dos modelos mais emplacados no seu segmento, o que deixa claro que tem conquistado a confiança do usuário de veículos hatch. O carro em um design bonito e excelente acabamento, mesmo a partir das versões de entrada. Uma coisa é certa: quando a motorização 1.0 turbo chegar ao modelo, pode esperar um Argo muito mais competitivo no mercado.

Comentários