DM Autos

Volkswagen T-Cross está sendo exportado para a África

SUV compacto será comercializado em sete países daquele continente.

diario da manha

O Volkswagen T-Cross começa a ser exportado para sete países do continente africano. O modelo compacto está a caminho da Costa do Marfim, Gabão, Gana, Líbia, Madagascar, Ruanda e Sudão. Agora são 26 países que estão recebendo o SUV compacto T-Cross, que já contabiliza mais de 34 mil unidades exportadas.

“A exportação para esse continente, o terceiro mais extenso do mundo com mais de 1,2 bilhão de habitantes, é uma grande oportunidade de conquistar novos mercados com um grande potencial de consumo. Fortalecemos também nossa posição de maior exportadora de automóveis do Brasil”, afirma Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

“Buscamos oferecer um modelo compacto de grande sucesso em vendas no Brasil e Argentina e, com muito orgulho, exportar um produto feito na região para outros continentes”, complementa Di Si.

bbb

Volkswagen T-Cross

As versões Trendline, Comfortline e Highline nas opções manuais e automáticas chegam a estes novos mercados com poucas adaptações como calibração e manuais que agora estão em idiomas inglês, francês e árabe.

O SUV T-Cross é cool, prático, intuitivo e seguro. Cool porque traz um design exclusivo, próprio dos SUVs globais da marca Volkswagen. Muito prático para toda a família, graças à moderna Estratégia Modular MQB no qual é produzido em São José dos Pinhais/PR e seu excelente espaço interno.

No quesito segurança, o Volkswagen T-Cross recebeu a nota mais alta nos testes Latin NCAP e é um dos veículos mais seguro de toda a região América Latina. O T-Cross comercializou mais de 70 mil unidades nos mercados brasileiro e argentino em 2020.

Exportadora

A Volkswagen soma atualmente mais de quatro milhões de unidades embarcadas. As exportações da Volkswagen do Brasil começaram em fevereiro de 1970 e, ao longo de sua história, a empresa já exportou para as Américas, África, Oriente Médio, Europa e Ásia.

Comentários