DM Autos

Mercedes-Benz Accelo ganha nova relação de eixo traseiro

Modelos 1016 e 1316 6x2 passam a contar com nova relação de eixo traseiro.

diario da manha
Mercedes-Benz Accelo

O Mercedes-Benz Accelo apresenta novidade que assegura mais economia para o transportador. Os modelos 1016, do segmento de leves, e 1316 6×2, da categoria de médios, passam a contar com uma nova relação de eixo traseiro nas versões com câmbio automatizado.  

“A relação i=3,909 do Mercedes-Benz Accelo proporciona um menor consumo de combustível nas aplicações que intercalam trechos urbanos e rodoviários. Isso em velocidades operacionais até 90 km/h”, informa Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

Além disso, segundo Ari de Carvalho, a mudança contribui para aumentar a vida útil do motor. “Dessa forma, ampliamos ainda mais as vantagens para o cliente, que ganha em redução de custos operacionais”, assinalou.

Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil

Novidade da nova relação de eixo traseiro atende à clientela

A nova relação de eixo traseiro do Mercedes-Benz Accelo atende à demanda crescente de clientes. São transportadores  que utilizam cada vez mais os caminhões leves e médios Accelo.

As empresas mais comuns são as que trabalham com cargas fracionadas, encomendas urgentes, distribuição urbana, entrega de produtos do comércio eletrônico e transporte de bebidas.

Peso Bruto Total

Os modelos leves Accelo 815 (8.300 kg de PBT – peso bruto total) e Accelo 1016 (9.600 kg de PBT) e o médio Accelo 1316 (13.000 kg de PBT) são equipados com o motor mais robusto do mercado.

Trata-se de uma considerável vantagem para utilização nas severas operações da distribuição urbana e circulação no interior dos bairros, além das curtas distâncias rodoviárias.

O motor Mercedes-Benz OM 924 LA de 4,8 litros é o mesmo utilizado nos semipesados Atego de 17 toneladas de PBT. Esse propulsor é referência pela força, economia, robustez e durabilidade. Os Accelo 1016 e o 1316, contudo, têm o maior torque da categoria, com 610 Nm.

Cabina confortável

A cabina do Accelo é similar ao de um automóvel. Ressalta-se que ela assegura bem-estar a bordo e produtividade. Entre seus diferenciais de mercado inclui-se a nova cabina estendida. É a única com essa configuração no uso de distribuição urbana. A cabine curta continua a ser oferecida em algumas versões.

A nova cabina estendida do Mercedes-Benz Accelo se caracteriza por um prolongamento de 180 mm na parte traseira. Com isso, o banco do motorista ganhou uma nova posição, recuada em 25 mm. Com ajuste longitudinal de 210 mm espaço para as pernas foi ampliado.

Accelo: ideal para distribuição urbana

A regulagem do encosto foi aumentada para 25 graus, um ganho de +13 graus. Isso resulta em maior espaço e melhor ergonomia, principalmente para pessoas de maior estatura.

Bancos com regulagens

O banco pneumático é oferecido como opcional na versão com cabina estendida. Este banco tem várias regulagens e sua suspensão absorve com excelência as irregularidades da via.

 É fácil manobrar o Accelo. Isso graças ao seu reduzido círculo de viragem, o menor de sua categoria, até 1,2 metro menor que os principais concorrentes. Com ele, circular em ruas estreitas e no interior dos bairros e manobrar em espaços apertados é um trabalho prático e rápido.

Mercedes-Benz Accelo: Câmbio automatizado

O câmbio automatizado sem pedal de embreagem é um item opcional para clientes do Accelo. No entanto, para o 815 está disponível o modelo Eaton 6106A. Para o 1016 e o 1316 a versão é o Eaton 6206A.

Estes câmbios de 6 marchas se caracterizam pelo escalonamento de marchas. A com reduzida de 6,20 e última marcha com overdrive 0,78.

Vale lembrar que a vantagem desse câmbio é a otimização do consumo de combustível. Como o câmbio tem potencial para minimizar as diferenças de condução entre os motoristas, a média de consumo da frota melhora significativamente.

No caso do Accelo, a redução de consumo de combustível pode atingir até 3% em operações urbanas pela automatização e inteligência aplicada no câmbio.

Esse câmbio conta com dois modos de condução: função Eco (mais econômica) e Power (para situações de subidas/serras e ultrapassagens). A tecnologia também tem sistema que reconhece a inclinação da pista e a carga do veículo.

Linha Accelo passa a contar com nova relação de eixo traseiro nas versões automatizadas  

Ele realiza a troca de marcha de forma mais correta e adequada de acordo com as condições de pista e do veículo.

Além disso, vem equipado com auxílio de partida em rampa, o que facilita a operação do veículo e aumenta a segurança.

Mercedes-Benz Accelo: Distribuição e coleta urbana

Desde 2017, foram introduzidas mais de 15 novidades nos caminhões Accelo. Destaque para a nova cabina estendida, banco do motorista pneumático, tanque adicional de 150 litros (total de 300 litros, a maior capacidade da categoria) e o câmbio automatizado.

A linha Accelo se destaca também em segurança, graças às  tecnologias como freio ABS, EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem nos eixos) e ASR (controle de tração das rodas).

Os modelos Accelo têm as maiores plataformas de carga da categoria, com até 0,2 metro a mais que seus principais concorrentes nos modelos 815 e 1016. Isso equivale a cerca de 1 m3 a mais de volume de carga.

No modelo 1316 a diferença é até 1,85 metro maior que seus principais concorrentes, o que equivale a 7 m3 a mais de volume de carga.

Mercedes-Benz Accelo: fica mais econômico com a nova relação de eixo traseiro

Comentários