DM Autos

Teste: Fiat Toro Freedom 1.8 melhora no consumo e no desempenho

diario da manha

Norton Luiz
Editor de Veículos

A linha 2019 da picape média da Fiat, a Toro, mantém a mesma aparência do modelo lançado ainda em 2016. Não que esteja com um design já defasado. Pelo contrário, a Toro nasceu moderna além do seu tempo e hoje continua atraente e sendo olhada ainda como novidade nas ruas.

Mas é a bordo da picape que nasceu revolucionária no segmento dos utilitários, de tamanho menor do que as picapes médias convencionais, que se percebe na prática o que de novo ela traz na linha 2019.

Assumimos o comando da Toro 1.8 E.TorQ EVO Flex, na versão Freedom, cedida pela Fiat para avaliação e é exatamente dela que vamos falar. Foram oito dias circulando com a picape pelas ruas de Goiânia e uma rápida esticada até a cidade de Nerópolis, situada a pouco mais de 30 km da Capital.

Era preciso sentir também um pouco da potência do motor 1.8, de 139 cv (abastecido com etanol), associado ao câmbio automático de seis velocidades e o que de positivo as duas mais importantes novidades introduzidas no modelo trouxeram.

As duas mudanças, uma no painel e outra no console, mereceram nossa atenção: o botão stat-stop, que liga e desliga momentaneamente o motor nas paradas, e a tecla “S” de Sport, que altera o comportamento do motor e do câmbio.

Nos quesitos conforto, acabamento e dirigibilidade, a Toro não deixas nada a desejar. É o mesmo que estar a bordo de um carro de passeio e, sem exagero, com certo luxo. Na cidade as manobras e a condução não oferecem dificuldade em função do tamanho da picape.

Economia

No perímetro urbano, o start-stop entra em ação nas paradas, desligando e ligando o motor e ajudando na economia de combustível. O equipamento melhorou de alguma forma o consumo da Toro, saltando dos 5,8 km/l no modelo anterior para pouco para 6,3 km/l, média que conseguimos no comando da picape na cidade. Provavelmente, conseguiríamos um consumo melhor, mas diante de um calor infernal em Goiânia ficou impossível.

No percurso de ida e volta à Nerópolis, pela GO 080, onde o start/stop não tem interferência, o consumo foi mais tímido. Foram 9,5 km//l contra 9,4 km/l da medição oficial da Toro.

Acionamos a tecla “S” e a Toro mudou seu comportamento na estrada, ganhando mais potência e um comportamento mais esportivo. Uma mudança considerável. Para quem gosta de uma aceleração mais atrevida, o modelo “S” atende às expectativas.

Melhor consumo na cidade, menor na estrada e uma certeza sobre a Toro 1.8, que rende 19,3 kgfm de torque: a versão mostrou avanços por conta das melhorias que a Fiat vem promovendo no motor.

Um ponto positivo é o fato de o motor não demonstrar mais disposição para se locomover. Não é ainda o ideal, mas que melhorou é verdade.

Plataforma

A Toro é fabricada sobre a plataforma monobloco, a mesma do Renegade e do Compass.  Mesmo tendo um centro de gravidade alto, é segura e firme.

Além disso, conta com a atuação precisa dos controles de estabilidade e tração e um conjunto de suspensão bem calibrado. É independente na traseira com molas helicoidais, como nos carros de passeio.

Com preço na faixa de R$ 100 mil, a Freedom, que é vendida em versão única com câmbio manual de seis velocidades, é bem completa. A versão traz direção elétrica, ar-condicionado analógico, controles de tração e estabilidade, banco do motorista com regulagem de altura, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, capota marítima, protetor de caçamba, computador de bordo, Isofix, assistente de partida em rampas, piloto automático, rádio com USB e Bluetooth e sensor de estacionamento traseiro.

Na lista podem ser adicionados ainda retrovisores elétricos, rodas de liga-leve de 16″, faróis de neblina, ar-condicionado digital de duas zonas, sensores de chuva e luz, retrovisor fotocrômico, central multimídia com tela de 5″ e câmera de ré. Foi exatamente esta que testamos. Gostei da Toro.

Na compra, você leva para sua garagem uma picape de porte pequeno com tudo de um carro de passeio com suas dimensões: 4.915 mm de comprimento, 1.844 mm de largura, 1.680 mm de altura e 2.990 mm de entre-eixos.

Ficha técnica da Toro Freedom:

Motor: 1.8 16V Flex, dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, comando simples variável, flex
Potência: 135 cv (gasolina) e 139 cv (etanol),a 5.750 rpm
Torque: 18,8 kgfm (gasolina) e 19,3 kgfm (etanol) a 3.750 rpm
Transmissão: câmbio automático de 6 marchas, tração dianteira
Suspensão: independente McPherson na dianteira e independente multibraços na traseira
Rodas: aro 16” alumínio
Pneus:  215/65 R16Freos: discos sólidos na dianteira e tambores na traseira, com ABS
Peso: 1.619 kg em ordem de marcha
Dimensões: comprimento 4.915 mm, largura 1.844 mm, altura 1.680 mm, entre-eixos 2.990 mm
Tanque: 60 litros
Caçamba: 820 litros/650 kg

Comentários