Cultura

A metamorfose de Franz Kafka

A Metamorfose veio a ser o texto mais conhecido, estudado e citado da obra de Kafka. Apesar de ter sido publicada em 1915, foi escrita em novembro de 1912 e concluída em vinte dias. Para o leitor compreender a obra em 20 minutos preparamos este resumo para você.

diario da manha

Gregor Samsa, protagonist da história. Trabalhava como funcionário administrativo numa empresa de tecidos. Com a falência da loja do pai, foi obrigado a assumir as divídas dele e sustentar sua família. Assim tornou-se caixeiro-viajante, pois a profissão lhe rendia mais dinheiro que o trabalho administrativo. A Mãe uma dona de casa recatada e de saúde frágil. Ama profundamente o filho. Seu pai, dono de uma das mais luxuosas butiques de roupa de toda a cidade de Praga.

Mantinha um padrão de vida economicamente elevado para sua família, ate ser abandonado pela sorte, perder todos os meios de sustento e acumular dívidas. Grete Samsa, irmã mais nova de Gregor. Adora tocar violino. Gregor promete lhe pagar os estudos num conservatório musical para que possa continuar refinando esse talento.

Os três inquilinos, tem papel coadjuvante na obra, mas figuram a realidade de decadência financeira a que a família se submete. Milena Namorada de Gregor. O gerente, chefe de Gregor na firma de tecidos. Uma mulher independente, que administra uma hospedaria em Viena. Era colega de infância de Gregor, e seu primeiro amor juvenil.

Na cidade de Praga em 1912, na cidade de Pragas gritos o falido pai de Gregor escura a porta de seu quarto, o motivo é a visita do gerente do filho, sabedor que o empregado se trancou no cômodo e se nega a sair, solicita sua ida imediata para auxilia-lo no fechamento da contabilidade do mês. A mãe sugere que o filho esta doente, Grete pensa em chamar um medico, e o pai quer a presença de um chaveiro. Então ouve-se um grande estrondo, Gregor diz estar bem e ter caído da cama, mas os presentes estranham a voz do protagonista..

Cinco anos antes, Gregor surpreende o pai fragilizado, havia perdido tudo. Nessa época a cidade de Praga era a capital da Boêmia, que fazia parte do império Austríaco. Apesar de ser um reino pluriétnico, onde conviviam alemães, tchecos e judeus. O alto escalão do governo, do legislativo e das instituições era composto basicamente de alemães.

Os alemães eram a classe dominante da época. Os tchecos maioria da população, era a classe dominada, erguiam a voz reivindicando seus direitos. Para manter seus privilégios os alemães se aliaram a classe media judaica, garantindo assim sua supremacia.

Mesmo assim os conflitos sociais continuaram, indicio do declínio dessa política autocrática. Nesse cenário, os judeus também passaram a ser alvo da insatisfação dos tchecos. Com boicote das lojas e dos comércios dos judeus. Gregor passa a trabalhar para o fornecedor de tecidos do pai, a loja prosperava com uma linha de atuação bem definida. Voltado ao público de classe alta. A família era rica e viviam com todos os privilégios.

]Gregor trabalha para o fabricante de tecidos como auxiliar administrativo, mas o valor de seu salário era insuficiente para o sustento da família, e o pagamento da divida do pai. Ameaçado de ser demitido na eventualidade do atraso, o gerente sugere que Gregor assuma um posto de vendedor, com maiores probabilidades de ganho. Com as amostras, catálogo de tecidos, notas e recibos, e cartões de visita, logo se desilude, onde passava já haviam recebido outros vendedores.

Abordando um par de freiras, agora o caseiro viajante, lhes oferece seu produto e tem sorte na venda. Melhor deixar as lojas de roupas. E começar a passar pelas igrejas, clientes que usam trajes especiais, como uniformes, roupas que não são encomendadas em alfaiatarias caras. Monopolizando esta rota. Ganha grandes somas de dinheiro, enquanto houve os palpites do pai. Que como um corvo o atormenta com seus conselhos sobre como ter uma vida financeira exitosa.

Grete Samsa é uma talentosa violinista, frustrada com o pai que não valoriza sua arte, e sempre entoa criticas, tem no irmão o profundo consolo que necessita. Gregor amante de sua musica, promete pagar lhe as aulas do conservatório musical.

Alguns meses depois… Como já havia conquistado clientes em todas as igrejas da boêmia, o caixeiro-viajante chegava a Viena. Concentrando suas vendas em igrejas, decidiu passar a noite em uma hospedaria. Milena Jesenská se ofende ao não ser reconhecida por Gregor. Milena o convida para jantar e relembra dos tempos de infância que passaram juntos. Em especial os quadros que Gregor esculpiu para ela, ambos tinham 17 anos, e como juraram fazem, viam todos os dias o mesmo quadro.

Viajando a todo tempo, nunca deixava de visitar Milena na cidade de Viena, e retornar para casa para os acertos das despesas da família. Inesperadamente as vendas começaram a cair. Obviamente mesmo inexplorada, uma mina de ouro como esta não ficaria a salvo da cobiça de outros vendedores por muito tempo. O dinheiro que chegava a casa dos Samsa cada dia era menor, e cada vez mais o pai criticava Gregor, com suas grandes ”soluções”.

No intimo Gregor se sentia desgraçado pelas dividas que o pai contraiu, pensava consigo mesmo sobre o peso de sua escolha de pagar as dividas, sustentar a família, buscando cada dia mais visitar mais clientes, ate mesmo os mais humildes, fechando contratos com altos descontos e vendo seu lucro minguar.

Pensava mais uma vez, na boa vida dos colegas de trabalho, que nao tinham família para sustentar nem dividas para pagar das quais nao contraiu. Milena se irritava com a obsessão de Gregor no trabalho. Milena sugere que o namorado viva com ela em Viena e divida as tarefas da hospedaria. O caixeiro-viajante descarta a hipótese de se casar, para ele sua família são os que ficaram em Praga. A obsessão continua, proteger todo mundo, sustenta-los, dar-lhes uma casa confortável, uma mesa farta todos os dias, um futuro para grete, apenas ele poderia garantir esse padrão de vida para eles!

Enfim chegamos aos Estados Unidos, comentam os marinheiros no entranho navio, na casa de maquinas que abastecia, Gregor implora ao seu imediato um copo de água que é negada, insistindo, Gregor se revolta e afirma trabalhar mais do que o suficiente pelo que recebe. Após o seu ataque de ira o imediato o lança ao mar, onde se fartará de toda agua do mundo. Afundando desnudo no oceano, lembra de seu pai, sua mãe, Grete e jura que nunca se esquecera do amor que sente por eles.

Naquele dia, na manhã em que Gregor despertou daquele pesadelo, ele percebeu que algo havia acontecido com seu corpo. Num fenômeno dos mais fantásticos e inacreditáveis. E quem poderia se manter calmo diante de um fenômeno desses bem diante de seus olhos. Enquanto a família discute como sobreviver financeiramente, Gregor se contorce em remorso, acreditando ser o culpado por toda a crise que passavam.

O pai decide procurar um emprego, lamenta a idade do pai, que estaria velho para trabalhar, a saúde frágil da mãe, e a tenra idade de Grete. O monstro não consegue pregar os olhos, sente fome, mas deseja morrer de inanição. A irmã lhe serve um prato de leite, Gregor sente o gosto horrível do leite, as próximas refeições servidas são legumes quase apodrecidos, pão mofado, e ossos do jantar passado. Gregor se esbanja com o banquete, a mãe quer saber como esta o filho. Grete alerta a mãe que não veja a fisionomia do irmão, e sugere que retirem todos os seus pertences do quarto, lhe deixando apenas o essencial.

A Mãe e a filha começam a retirar os móveis de seu quarto, Gregor se apavora pela possibilidade de perder suas memórias. Para a mãe fazer a mudança e como afastar todas as esperanças de melhora, largando o filho a própria sorte. Gregor se cala, mais no intimo sente que estão eliminando os únicos indícios de seu passado humano. Gregor se agarra ao quadro de Milena, tornando sua monstruosa forma a vista da mãe, que se apavora, Grete o chama de estupido. Gregor se cobre com um lençol e busca se redimir com a genitora, ao avista-lo o pai o repudia e lhe acerta com uma maça que tem em mãos.

Não houve quem viesse tratar de seu ferimento nas costas, por isso a maça ficou lá, encravada, no mesmo lugar apodrecendo. Sente-se cada dia mais fraco, mal consegue andar ou mesmo rastejar. Passando os dias a olhar a paisagem pela janela, percebe que Grete trabalha fora, e o que antes lhe era servido como refeição agora é apenas lixo jogado no prato. O monstro ja nao sente vontade de comer, e sente os olhos ficando embaçados.

A situação financeira dos Samsa se agrava cada dia mais, e decidem alojar os três inquilinos, em uma noite Grete tocando violino de seu quarto desperta a curiosidade dos novos moradores, que pedem para que a violinista se apresente na sala de estar, ao escutar os acordes da irmã, Gregor sente sua humanidade reestabelecida, e sai de seu quarto ao encontro dos demais. Espantados os inquilinos veem diante deles, uma criatura abominável, sentem se afrontados por terem dividido o mesmo teto com um inseto tão repulsivo.

Grete se irrita, declara já não poder considerar a criatura seu irmão, o chamando de monstro, arrependendo dos cuidados empregados a ele, e declarando que a solução e retirar o infame inseto da casa dos Samsa. Para ela se Gregor fosse um ser dotado ainda de racionalidade já teria percebido a sua condição e se afastado da família por livre e espontânea vontade.

O ferimento das costas não dava o menor sinal de cicatrizar. Todo tecido corporal em volta havia infeccionado, e seu corpo parecia latejar com uma dor insistente. Não lhe restava forças nem para respirar. E sua cabeça so lembrava dos bons momentos do passado. Quando o relógio da torre anunciou o alvorecer, toda a dor sumiu de seu corpo, como em um passe de mágica… E Gregor se sentiu envolvido por uma sensação de acalento. O céu ia se clareando, quando um ultimo suspiro escapou de suas narinas.

Lembranças de Milena, “Já ouviu falar do sonho da borboleta?” É uma anedota contada por Chuang Tzu, um grande filósofo chinês.. Um belo dia, ele sonha que virou uma borboleta. Mas não percebe que era um sonho! E sai vivendo como borboleta. De repente ele desperta e se vê sendo o que ele sempre foi.. ou imaginava que era. Entende o que isso quer dizer? Que na verdade, ele nunca saberia dizer se era verdadeiramente um homem que um dia sonhou ser uma borboleta. Ou se era uma borboleta a sonhar que era um homem. E isso ninguém jamais saberá.

O luto se estabelece naquela casa, o pai sugere pedir folga e sairem para ver o mar. Mas sabe Gregor fiquei pensando, mesmo se este momento em que estou vivendo agora, fizesse parte apenas do sonho de alguém. Nada mudaria fato de eu ser eu mesma. Não importa se as alegrias e as tristezas que vivi. E todo este mundo que experimentei forem todos fragmentos do sonho de outra pessoa. Pois para mim tudo continua sendo precioso como sempre.

A quem afirme que “A Metamorfose” seja uma obra que esconde um milagre dentro da narração de um fato corriqueiro… Mas isso é um equívoco. O cotidiano, os fatos comuns e corriqueiros – Esse é o grande milagre. E eu apenas o registrei em palavras.
Franz Kafka

Comentários