Cultura

Temporada de jogos exige cuidados com cães e gatos

diario da manha

Com a chegada da temporada de jogos do Brasil e outras seleções, os brasileiros começam a organizar a torcida: vestem verde-amarelo, combinam de assistir os jogos reunidos, preparam seus apitos e cornetas para fazer muito barulho. E, é claro que o animal de estimação acaba não ficando de fora de toda essa movimentação.

Entretanto, é preciso que os donos e até mesmo os convidados tomem algumas precauções e cuidados com o pet para que ele não sinta medo, fique ansioso ou estressado com o barulho dos fogos de artifícios neste período.

De acordo com o especialista em comportamento animal, Leandro Meirelles, o ideial é acostumar o cachorro ou gato com o barulho previamente por meio de brincadeiras lúdicas. O profissional explica que os cães possuem uma audição muito mais sensível que a dos humanos e ouvem até seis vezes mais que nós. Neste perído é comum que os pets se assustem com o som dos fogos e até mesmo fujam de casa.

O especialista orienta que quando o dono observar que o cão está assustado é importante mostrar que ele está em um ambiente seguro e acolhedor. A regra também vale para animais que já são treinados. Durante o período de movimentação e barulho deve-se evitar deixar os pets em coleiras, pois pode ser que eles tentem fugir ao ouvirem o som dos fogos e acabem se enforcando. “Coloque algodão no ouvido do animal. A medida abafa o som”, afirma.

Leandro ressalta que deve-se estar atento com os convidados e orienta-los a não alimentar os bichinhos. Afinal, algumas comidas são tóxicas para eles como: cebola, uva, alho, álcool, chocolate, entre outros. O profissional conta que outra dica importante é tomar cuidado com as “sujeiras da festa”, tais como copos descartáveis, guardanapos, entre outros, pois o seu bichinho pode engolir e causar um problema sério à saúde dele. Nestas horas, vale até mesmo manter o lixo em um local em que o cão ou gato não tenha acesso.

Ao terminar a festa certifique-se que o pet está em casa e não escapou durante a despedida dos convidados. A agitação da saída das pessoas pode confundir o pet e, caso ele esteja estressado, ser a oportunidade perfeita para uma possível fuga.

(Foto: reprodução portal erica dal bello)

Comentários