Cotidiano

Pai de Henry lamenta por não ter protegido filho

Nesta quinta (8), Dr. Jairinho e Monique foram presos temporariamente, suspeitos de tentar atrapalhar as investigações

diario da manha

A morte do menino Henry não só chocou todos que acompanham o caso, mas abalou de fora especial o pai do garoto. Em sua rede social, o engenheiro Leniel Borel, postou um vídeo do filho da última vez que o viu vivo. Na legenda ele pede desculpas ao menino por não ter conseguido protege-lo.

Logo após a prisão da ex mulher, Monique Medeiros e do namorado dela, o vereador Dr. Jairinho (afastado do Solidariedade), Leniel fez a seguinte afirmação:

“Esta infeliz matou meu filho. Meu filhindo deve ter sofrido muito”

Relembrando caso Henry Borel

O caso completou 1 mês desde a morte do menino. Henry estava no apartamento onde a mãe o padrasto moravam na Barra da Tijuca. O menino havia sido levado até o hospital já sem vida. O casal alegou que o menino sofreu um acidente em casa e que estava “desacordado e com os olhos revirados e sem respirar” quando o encontraram no quarto;

Mas os laudos da necropsia de Henry e da reconstituição no apartamento do casal afastam essa hipótese. O documento informa que a causa da morte foi hemorragia interna e laceração hepática [no fígado] causada por uma ação contundente.

A polícia diz que, semanas antes de ser morto, Henry foi torturado por Jairinho. Monique sabia. Nesta quinta (8), Dr. Jairinho e Monique foram presos temporariamente, suspeitos de tentar atrapalhar as investigações. A defesa ainda não se manifestou sobre a prisão. Jairinho e Monique não falaram ao serem detidos

Comentários