Cotidiano

Caso Padre Robson: MPF e STJ investigam desembargadores sobre suposto recebimento de propina

Suposta propina aos magistrados seria para que o padre pudesse receber uma decisão favorável em um processo envolvendo uma fazenda comprada pela Associação Filhos do Pai Eterno

diario da manha

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a abertura da investigação para apurar acusações contra magistrados do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO). O objetivo da investigação é averiguar se os desembargadores receberam propinas pagas pelo Padre Robson.

Segundo os investigadores, novas provas foram encontradas, áudios que comprovam o envolvimento de Robson e dois advogados, no suposto pagamento de 1,5 milhão a desembargadores, para conseguirem uma decisão favorável em um processo envolvendo uma fazenda comprada pela Associação Filhos do Pai Eterno – Afipe.

Na apuração dos fatos, áudios e gravações das conversas entre os envolvidos foram encontrados. O material estavam em HDs, computadores e no próprio celular do sacerdote. Todas as gravações passaram por perícia técnica, que comprovou serem mesmo do padre.

Em segredo de justiça s material não pode ser divulgado. Todavia a defesa do padre Robson afirma que “As suposições são construções fantasiosas para tentar constranger pessoas, já que não se sustentam juridicamente nem sequer foram judicializadas, nem representam qualquer ato ilegal”

Padre Robson é acusado por supostos crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e falsidade ideológica.

*Com informações do G1

Comentários